Putin propõe aos Estados Unidos prolongamento do acordo nuclear START

O presidente russo diz que já se mostrou disponível para prolongar o tratado START, que limita o número de ogivas nucleares entre os dois países, mas que ainda não obteve resposta.

O Presidente russo, Vladimir Putin, referiu esta quinta-feira estar preparado para chegar a um compromisso com os Estados Unidos sobre o prolongamento de um acordo decisivo sobre os limites do arsenal nuclear dos dois países.

Ao discursar perante responsáveis militares, Putin disse que a Rússia tem sugerido repetidamente aos Estados Unidos o prolongamento do novo tratado START, que expira em 2021, mas ainda não obteve resposta. “A Rússia está preparada para prolongar imediatamente o novo tratado START, antes do final deste ano, e sem quaisquer pré-condições”.

O pacto, assinado em 2010 pelo Presidente dos EUA Barack Obama e o então Presidente russo Dmitry Medvedev, impõe a cada país a instalação de um limite de 1.550 ogivas nucleares e 700 mísseis e bombardeiros. Putin e outros responsáveis oficiais russos têm repetido as preocupações sobre a relutância de Washington em discutir uma extensão deste tratado.

Recomendadas

Pompeo admite cimeira entre EUA e Coreia do Norte ainda este ano

“Da nossa parte, continuamos com uma estratégia de diálogo e de aproximação. Acreditamos na via diplomática para ultrapassar obstáculos”, disse Pompeo.

Com mais de três milhões de casos confirmados, Trump descarta opinião de especialistas e diz que EUA estão num bom caminho

Donald Trump admitiu que “não ouviu os especialistas” e que a leitura que faz dos números da Covid-19 no país indicam que os EUA estão “numa boa posição”.

EUA superam 48 milhões de pedidos de subsídios de desemprego desde início da pandemia

Os dados do Departamento do Trabalho mostram que o vírus eliminou mais de 30% da força de trabalho dos Estados Unidos desde o mês de março, tornando a crise da Covid-19 na maior crise de empresa desde a Grande Depressão, em 1930.
Comentários