PremiumPwC faz dez propostas para relançar Portugal

Garantir liquidez, acelerar a digitalização e apoiar as cadeias de comércio são três das sugestões da consultora.

A PricewaterhouseCoopers (PwC) desenvolveu um relatório com dez propostas para, faseadamente, relançar as atividades económicas de Portugal e, ao mesmo tempo, salvaguardar a saúde dos cidadãos e a tesouraria das empresas tanto quanto possível. A consultora sugere que as medidas sejam implementadas em todo o país e de acordo com critérios comuns, no âmbito da crise causada pela pandemia de Covid-19. A PwC acredita que são necessárias iniciativas de concessão de benefícios fiscais para incentivar a poupança e um conselho consultivo, científico e institucionalizado (de domínio nacional) para acompanhar o desenvolvimento da doença, evitando comparações desfavoráveis entre municípios ou até países sobre medidas/políticas.

“O Estado deve apoiar a economia, de uma forma sustentável e coerente, para que as empresas, especialmente as mais pequenas e que normalmente têm pouco capital próprio, não se tornem sobreendividadas, através dos programas de assistência ao crédito, e se tornem insolventes. Para isso é necessária liquidez adequada. Por um lado, isto significa ter uma compensação pela perda de rendimentos causada pelas atuais restrições e, por outro lado, contrariar as tendências de deflação, decorrentes de uma procura mais reduzida e do aumento do trabalho parcial e desemprego”, explicam os autores do documento.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

Especialistas defendem que união fiscal é chave para a união política europeia

No Webinar “O futuro da União Europeia”, uma iniciativa da Antas da Cunha ECIJA, Ana Gomes defendeu que “as questões da fiscalidade têm de passar a ser assumidas como uma questão europeia. A questão de recursos próprios europeus que dependem de impostos europeus, que não sejam o IVA — temos 50 mil milhões de euros de receitas de IVA por ano a financiarem organizações mafiosas e terroristas”, é importante.

Futuro da Europa vai estar em debate na segunda-feira

Ana Gomes, Isabel Meireles, Pedro Madeira Froufe e Daniela Guimarães vão debater o futuro do projeto europeu, dado o atual momento de incerteza.

Direito dos consumidores a reembolsos por parte das transportadoras aéreas em tempos de pandemia

O objetivo da legislação europeia de permitir uma abordagem coordenada a nível da União acaba por ser posto em causa, quando cada Estado-membro, independentemente do disposto no Regulamento, tem uma abordagem de aplicação prática distinta e até contra legem.
Comentários