Quando menos é mais: Portugal mantém-se abaixo da média de falências na União Europeia

Depois de ter registado um volume de insolvências significativamente acima do da zona euro logo no arranque da crise pandémica, no 2º trimestre de 2020, Portugal conseguiu manter-se o seu tecido económico mais intacto do que os seus parceiros europeus, sendo que o 1º trimestre de 2021 até registou um cenário mais positivo do que igual período de 2015. Ainda assim, o impacto no turismo e transportes é evidente.

Recomendadas

Infografia | Vila Galé: duas décadas de crescimento no Brasil

O Vila Galé Fortaleza, situado na Praia do Futuro, na capital do Ceará, foi inaugurado há 20 anos, assinalando a entrada do grupo no Brasil. Desde então a empresa abriu outros nove hotéis no Brasil e tem outros previstos para Alagoas, Bahia (Salvador), Pernambuco (Recife) e Minas Gerais (Belo Horizonte).

Infografia | Dois terços do endividamento das empresas é nas PME

Endividamento das empresas privadas aumentou para 272,8 mil milhões de euros em setembro. Empresas das indústrias e empresas do comércio são as mais endividadas, seguidas pelas imobiliárias e de eletricidade, gás e água. Do total do endividamento, cerca de 65% corresponde a endividamento das micro, pequenas e médias empresas.

Proteção social representa um quarto do PIB

Em Portugal as despesas com prestações de proteção social em percentagem do PIB representaram 26,6% em 2020. Maior peso registou-se em França, Áustria e Itália em 2020 e menor na Irlanda, bem como na Letónia, Hungria e Lituânia. A despesa com as prestações com pensões de velhice representa 12,4% do PIB, seguida pela saúde com 7,2% do PIB.
Comentários