Quebra nas vendas a retalho e ‘livro bege’ penalizam Wall Street

O Livro Bege publicado pela Reserva Federal esta quarta-feira alertou para o arrefecimento do crescimento da economia por causa da guerra comercial. O documento revelou que a economia norte-americana cresceu a um ritmo “leve” e “modesto” nas últimas semanas.

Traders work on the floor of the New York Stock Exchange (NYSE) shortly after the opening bell in New York, U.S., January 5, 2017. REUTERS/Lucas Jackson

Os três principais índices da bolsa de Nova Iorque encerraram a terceira sessão desta semana com perdas, não tendo assim invertido a tendência negativa que se fez sentir desde a abertura dos mercados esta quarta-feira.

Os fracos dados económicos sobre as vendas a retalho em setembro nos EUA e as dúvidas em torno de um acordo comercial com a China penalizaram o sentimento do mercado e diminuíram o impacto positivo que, de outra forma, os resultados trimestrais do setor bancário norte-americano poderiam ter.

O S&P 500 caiu 0,19%, para 2.990,10 pontos; o tecnológico Nasdaq perdeu 0,29%, para 7.920,21 pontos; e o industrial Dow Jones cedeu 0,08%, para 27.003,61 pontos.

Em setembro, as vendas a retalho caíram 0,3% em cadeia e foi a primeira queda deste indicador desde fevereiro. Apesar disso, o consumo norte-americano, que representa mais de dois terços do PIB, manteve-se forte. No entanto, há analistas que estimam que o nível elevado do consumo nos EUA se deve a uma antecipação de compras motivada pela imposição de mais tarifas num futuro próximo.

Depois de o FMI ter revisto em baixa as projeções económicas para 2019 devido aos impactos negativo da guerra comercial, a diretora executiva do Centro de Comércio Internacional das Nações Unidas, Arancha González, antecipou uma recessão global no caso de os EUA e a União Europeia também entrarem numa ‘guerra de tarifas’.

Ainda na frente macroeconómica, o Livro Bege (Beige Book) publicado pela Reserva Federal esta quarta-feira – um documento que avalia a economia detalhada pelos doze bancos centrais regionais norte-americanos com informação compilada antes do dia 7 de outubro – alertou para o arrefecimento do crescimento da economia por causa da guerra comercial.

O documento revelou que a economia norte-americana cresceu a um ritmo “leve” e “modesto” nas últimas semanas.

Nas matérias-primas, o preço do petróleo está a subir. Em Londres, o barril de Brent está a negociar nos 59,35 dólares, depois de ganhar 1,04%. Nos EUA, o West Texas Intermedia avança 0,95% para 53,31 dólares.

Ler mais

Recomendadas

CTT, Sonae Capital, Mota-Engil, Galp e Semapa lideram subida da bolsa de Lisboa

A bolsa de Lisboa fechou em alta impulsionada, sobretudo, pelas ações dos CTT e Semapa. Europa fechou no verde. O índice espanhol IBEX acabou por divergir do otimismo europeu depois do pré acordo assinado entre o PSOE e o Unidos Podemos

Tobias C. Pross é o novo CEO da Allianz Global Investors

Tobias C. Pross era até então diretor global de distribuição e trabalha há mais de 20 anos no grupo. Deborah Zurkow sobe a diretora global de investimentos, cargo até então exercido também por Andreas Utermann.

Abanca vai ter carteira de investimentos apenas focada em responsabilidade social a partir de 2020

“Estamos a montar um índice global, tem uma dispersão geográfica considerável, mas que tem esta responsabilidade social”, adiantou Hugo Freitas, responsável pela área de produtos de investimento do Abanca.
Comentários