“Quem não for votar, não diga que outros acabaram por fazer escolhas que não aquelas que queriam”, diz Marcelo

Presidente da República apelou à participação eleitoral este domingo e defendeu que “o voto é de cada qual e desperdiça-lo é verdadeiramente, em todos os momentos, mas agora em particular, um erro enorme”.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, apelou este sábado ao voto nas eleições para o Parlamento Europeu, que terão lugar este domingo.

“A minha mensagem de hoje vai no sentido do apelo ao voto”, disse o Chefe de Estado em declarações aos jornalistas à margem da conferência “1º Fórum de Economistas das Cidades de Língua Portuguesa”, em Lisboa.

Marcelo Rebelo de Sousa salientou que as “poucas” vezes que interviu “no último mês” foi sempre para apelar ao voto.

“Quem não for votar, depois não venha dizer que se arrependa, não venha dizer que outros acabaram por fazer escolhas que não aquelas que queriam”, referiu. “O voto é de cada qual e desperdiça-lo é verdadeiramente, em todos os momentos, mas agora em particular, um erro enorme”, concluiu.

Recomendadas

Eleições Autárquicas. PS admite perder entre dez a 15 câmaras

Socialistas admitem cenário nas eleições do próximo domingo, onde contam ficar com um total de 155 câmaras, mostrando-se confiantes de que podem conquistar duas autarquias lideradas historicamente pelo Partido Social Democrata: Portalegre e Viseu.
medina_candidatura_1

Sondagem. Medina com nove pontos de vantagem sobre Moedas

Sondagem feita para a “RTP/Público”, aponta que Medina poderá reeleger entre sete a oito vereadores, a um lugar da maioria absoluta. Já Carlos Moedas poderá eleger entre cinco a seis vereadores.

Conselho de Ministros prepara-se para devolver ‘antigo normal’ aos portugueses esta quinta-feira (com áudio)

A próxima e última fase de desconfinamento prevê que restaurantes, cafés e pastelarias deixem de ter limite máximo de pessoas por grupo, quer no interior quer em esplanadas; estabelecimentos e equipamentos deixam também de ter limites de lotação, tal como os espetáculos culturais e eventos como casamentos e batizados. Mas regras só deverão entrar em vigor a 1 de outubro.
Comentários