Quer cancelar uma transferência bancária? Saiba se é possível

Nas transações podem existir erros ao digitar o IBAN da conta de destino. Veja como cancelar transferência bancária para conseguir reaver o dinheiro.

De acordo com o Banco de Portugal, as transferências bancárias têm vindo a aumentar nos últimos anos, sendo que, segundo os dados mais recentes, as transferências imediatas cresceram 311,8%, o que reflete uma preferência por métodos de pagamento automáticos, sem necessitar de se deslocar a um banco.

Como nas transações realizadas por multibanco ou por homebanking é necessário que introduza os dados relativos ao destinatário, nesses casos, muitas vezes poderão existir erros. Assim, com este artigo realizado pela plataforma ComparaJá.pt, descubra como poderá cancelar uma transferência bancária.

 

As transferências bancárias têm mecanismos de segurança?

Sim, as transferências bancárias têm dois mecanismos de segurança que evitam a transação de dinheiro para outro beneficiário que não o desejado.

Por um lado, o próprio IBAN detém um sistema de segurança, que se traduz nos últimos dois dígitos. No entanto, estes podem ser iguais aos de outro IBAN, levando a que este mecanismo de segurança não funcione se introduzir um IBAN com números de segurança igual ao que queria digitar.

Por outro, tanto ao balcão como através do Multibanco, o consumidor consegue saber o nome do beneficiário antes de concluir a transação. Caso faça uma transferência via homebanking, esta informação não é disponibilizada.

No entanto, mesmo com estes dois métodos de segurança adicionais, é possível transferir o montante para o destinatário errado e, neste sentido, é importante saber como cancelar uma transferência bancária.

Cancelar uma transferência bancária só se apercebendo do engano após a transação

As transferências bancárias são procedimentos regularmente utilizados pelos portugueses que possuem uma conta bancária, uma vez que são fáceis de realizar e podem ser feitas de várias formas: através do Multibanco, de homebanking e do balcão da sua instituição financeira.

No entanto, é preciso atentar nos custos das transferências: ao balcão estas têm custos elevados, sendo que pelo Multibanco e via homebanking, por norma, são gratuitas (salvo se forem transferências interbancárias). É normal que os portugueses prefiram utilizar os métodos gratuitos, embora possam não ter mecanismos de segurança associados (como é o caso do homebanking).

Imagine que faz uma transferência para um amigo pelo homebanking e, por erro, coloca um dígito diferente, levando a que a operação seja feita para outro beneficiário. Se a ordem for aceite, mas reparar nisto de imediato, então conseguirá facilmente cancelar, uma vez que as transferências não são efetivadas de imediato, existindo um período de tempo em que é possível reaver o seu dinheiro. Basta entrar em contacto com o seu banco ou instituição financeira e explicar o sucedido, para que este(a) cancele a transação.

Cancelar uma transferência bancária caso não perceba o erro de imediato

É possível não reparar de imediato que se enganou no destinatário da transação, seja por estar com pressa e por isso efetuou a transferência rapidamente, seja por não existir nome do beneficiário nas transações através de homebanking.

Portanto, pode dar-se o caso de realizar a transferência, a ordem ser aceite, o montante ser transferido e só reparar dias depois. Embora a resolução desta situação seja um processo mais moroso, conseguirá também cancelar a transferência bancária.

Neste caso, não se trata exatamente de cancelar uma transferência bancária, mas sim de uma devolução do montante enviado erradamente para um destinatário. O primeiro passo é contactar imediatamente a entidade financeira quando se aperceber do erro.

A instituição bancária, por sua vez, irá entrar em contacto com o destinatário ou com a entidade que tenha recebido o montante que transferiu. Se tudo correr bem, o recetor do valor irá devolver o dinheiro sem quaisquer problemas e a questão ficará resolvida.

Mas é ainda possível que o beneficiário não aceite devolver o montante em causa e, assim, terá de recorrer à via judicial. Este processo é mais demorado e acarreta custos, mas o mais provável será reaver o seu dinheiro, uma vez que o destinatário terá de justificar de onde vem o mesmo e não saberá como o fazer.

Cancelar uma transferência bancária pode ser um processo fácil, mas caso não repare a tempo, poderá causar-lhe muitas dores de cabeça. Como tal, o ideal é mesmo é verificar se introduziu corretamente o IBAN de destino e, após a transferência, confirmar novamente que não existiu nenhum erro.

 

Se quiser cancelar uma transferência por MBWay?

As transferências por MBWay são realizadas em grande parte das vezes por telemóvel, no entanto, ainda é possível que exista um erro no número do destinatário, especialmente quando não faz parte da sua lista de contactos. Fique a saber, então, que é possível cancelar estas transferências mas apenas em alguns casos mais específicos.

Apenas poderá cancelar as transferências por MBWay que ficam pendentes. Pode consultar o estado das suas transações na secção relativa à sua atividade, e se verificar que a operação em questão está pendente, poderá ainda cancelá-la.

De notar que as transferências podem ficar neste estado até um período de 2 horas caso o destinatário não aceite o valor enviado, ou até 48 horas, se o sujeito em questão não tiver a aplicação MBWay instalada. Após esse tempo, expira a validade para aceitar uma transação e esta é cancelada automaticamente.

Se a transferência for aceite, então só poderá anular a mesma através do seu banco, visto que está diretamente associado à sua conta na aplicação.

Ler mais
Relacionadas

Há novas regras nas comissões bancárias. Veja quais

A partir do momento em que tem uma conta à ordem está sujeito a comissões bancárias. Descubra aqui todos os custos associados e como pode poupar.

Quer abrir uma conta bancária? Saiba como fazer e que documentos reunir

Seja online ou ao balcão, abrir conta no banco é um processo muito simples. Descubra, neste artigo, quais os documentos que precisa e como fazê-lo.

Como negociar o spread com os bancos? Use estas seis estratégias

Saiba, neste artigo, como negociar uma taxa de juro mais baixa e poupe milhares de euros no seu empréstimo para comprar casa.

A pensar em comprar casa a crédito? Saiba como calcular o LTV

Se está a pensar em comprar casa, há termos com os quais vai ter de lidar e um deles é o Loan-to-Value ou LTV. Descubra, neste artigo, em que consiste e como calcular.

IBAN e NIB: afinal, quais as diferenças?

Em fevereiro de 2016, o NIB foi substituído pelo IBAN para as operações de transferência a crédito e débitos diretos. Descubra quais as implicações.

Sabe o que acontece se o seu banco fechar?

Conheça os mecanismos que existem para se proteger caso o seu banco corra o risco de fechar e como pode proteger o seu dinheiro.
Recomendadas

Saiba como funciona a tarifa social de água

A Tarifa Familiar da Água traduz-se na isenção dos encargos com a tarifa fixa e num desconto significativo através da aplicação da tarifa do escalão mais baixo. A tarifa social da água não é, atualmente, obrigatória, dependendo da adesão dos Municípios.

Portugueses admitem passar férias em território nacional e gastar menos que em 2020

Relativamente a questões financeiras, os portugueses estimam gastar 750 euros, uma descida de 160 euros face ao valor descrito no ano passado.

Um quinto das empresas em teletrabalho admite redução nos custos de energia

Este é um dos resultados do 15.º inquérito realizado no âmbito do projeto “Sinais Vitais”, desenvolvido pela CIP, em parceria com o Marketing FutureCast Lab do ISCTE, que conta com uma amostra de 441 empresas, das quais 6% são grandes empresas.
Comentários