Quer testar os seus conhecimentos sobre impostos? AT lança questionário

Sabe quais as modalidades que pode utilizar para pagar os seus impostos? Esta é uma das seis questões que constam do questionário interactivo que foi lançado pela AT para testar os conhecimentos dos contribuintes sobre impostos. ‘Quiz’ pode ser consultado no portal do governo.

A Autoridade Tributária Aduaneira lançou um quiz interactivo para estimular a literacia fiscal. O questionário que consta do portal do governo foi realizado em parceria  coma Agência para Modernização Administrativa (AMA). Sabe quais as modalidades que pode utilizar para pagar os seus impostos? Esta é uma das seis questões que constam do questionário interactivo para testar os conhecimentos dos contribuintes sobre impostos.

Na página da AT é dado conta que “foi lançado um inquérito aos contribuintes, no âmbito do Protocolo entre a AT e o Laboratório de Experimentação da Administração Pública (LabX) da Agência para Modernização Administrativa (AMA)”. A administração fiscal realça que trata-se de um quiz interativo, cujo objetivo “é estimular a literacia fiscal, a partir de seis perguntas breves sobre a legislação fiscal e o leque de serviços da AT”.

“Participe em quizat.gov.pt. Estamos a trabalhar para melhor informar e servir os cidadãos”, lê-se no Portal das Finanças no  Boletim Informativo da AT referente a abril/Junho de 2019, onde constam também conta de notícias do fisco, principais novidades legislativas e agenda fiscal.

Como qualquer questionário, o quis agora lançado pela AT que tem como objetivo fazer uma avaliação dos conhecimentos dos contribuintes em matéria de impostos, num teste que, assegura o fisco não demora mais de dois minutos.

Do quiz interactivo, que pode ver aqui constam seis questões. Esta é a primeira pergunta do teste:  Quando efetua o pagamento de um documento de cobrança (IMI, IRS, IRC, IUC…) numa caixa multibanco, o talão da operação serve de comprovativo do pagamento, tal como aquele que obtém nos Serviços de Finanças? A resposta certa surgirá após responder a todas as questões e receberá a pontuação da AT ao questionário.

 

Fisco assina cinco protocolos de cooperação para reforçar cidadania fiscal

A AT assinou a 25 de março cinco protocolos de cooperação com várias entidades que, em comum, têm o facto de visarem a promoção da cidadania fiscal e a melhoria da comunicação entre a AT e os contribuintes.

Um dos protocolos envolve a Direção-Geral da Educação e terá por objetivo a concretização de projetos de educação fiscal junto dos mais jovens. Entre as iniciativas previstas inclui-se o desenvolvimento de conteúdos de educação fiscal a serem divulgados nos estabelecimentos de ensino e a realização de eventos destinados à sensibilização para a literacia fiscal.

Um segundo protocolo, entre a AT e a Direção-Geral do Ensino Superior, pretende alargar aos alunos do ensino superior iniciativas informativas de cidadania fiscal, procurando sensibilizar os jovens que estão prestes a entrar no mercado de trabalho (e a tornarem-se contribuintes mais ativos) para a importância do cumprimento das obrigações fiscais.

A assinatura destes acordos de cooperação foi feita durante uma conferência sobre “Cidadania fiscal 2.0” que decorreu, EM MARÇO, no Ministério das Finanças e durante a qual a professora universitária Clotilde Palma sublinhou a necessidade de se fazer a ligação entre civismo fiscal e os valores da vida em sociedade.

Na ocasião, o ministro das Finanças, Mário Centeno, também anunciou que a partir do dia 01 de abril (coincidindo com a entrega da declaração do IRS) cada vez que um contribuinte cumprir uma obrigação fiscal através do Portal das Finanças, ser-lhe-á mostrado um gráfico que revela quais os serviços e funções do Estado que são financiados pelos seus impostos.

Os protocolos estreitam ainda a cooperação entre a AT e a Ordem dos Contabilistas Certificados (OCC) na divulgação e utilização de filmes, livros e jogos nos contratos celebrados com as direções-gerais da Educação e do Ensino Superior.

A AT assinou também protocolos com a Agência para a Modernização Administrativa e com o Instituto Nacional de Estatística (INE). O primeiro formaliza os trabalhos de aplicação de estratégias de ‘perceção comportamental’ nos serviços da AT visando orientá-los para uma melhor abordagem aos contribuintes através da reconfiguração do atendimento presencial.

Este tipo de estratégias já estão em curso no LabX — Laboratório de Experimentação da Administração Pública.

O segundo protocolo permite que os dados já disponibilizados pela AT ao INE fiquem acessíveis à comunidade científica, através do INE, da Fundação para a Ciência e Tecnologia e da Direção-Geral das Estatísticas da Educação e Ciência.

Ler mais
Recomendadas

Fique a saber que opções tem caso queira trocar um artigo

Não se esqueça de guardar todos os talões, comprovativos ou recibos. Assim, tem as ofertas todas acauteladas e pode, ainda, fazer as suas contas.

Norte-americanos são os que mais gastaram em alojamento em Portugal

Dados da plataforma de alojamento Uniplaces indicam que os estudantes e profissionais oriundos dos Estados Unidos são os que mais gastam em arrendamento no nosso país, seguidos pelo Reino Unido, França, Holanda e Alemanha.

Quais as vantagens de transferir o crédito à habitação para outro banco?

Provavelmente já ouviu falar de casos de familiares ou de amigos que transferiram o seu crédito habitação para outra instituição e quer perceber as vantagens desta operação. Ou talvez considere que tem o melhor spread e precisa de saber se isso é verdade. Neste artigo, João Morais Barbosa, administrador do Grupo Reorganiza, falar das vantagens de transferir o seu crédito habitação para outro banco.
Comentários