PremiumReabertura de bares e discotecas influencia turismo e festas ilegais

Empresários da diversão noturna, que já não concebem manter os seus espaços fechados mais tempo, garantem ser fundamental o regresso desses estabelecimentos para travar festas ilegais e fomentar o crescimento do turismo.

Os bares e discotecas estão a tentar regressar, mas as novas normas de restrição, aplicadas à Grande Lisboa, representam um entrave à retoma de um dos setores mais afetados pela pandemia de Covid-19. E, segundo Liberto Mealha, presidente da Associação de Bares e Discotecas do Sul e do Algarve (ADSA), são também um entrave à recuperação económica e à contenção da crise sanitária, pois acredita que a animação noturna será a solução para o fim das festas ilegais e para impulsionar o turismo.

A reabertura de bares e discotecas “é uma forma de acabar com as festas ilegais, que são uma realidade. Aliás, o Algarve teve poucos casos e este disparate que aconteceu em Lagos com a festa ilegal vem trazer-nos má reputação numa altura em que esperávamos recomeçar a trabalhar e trazer turistas para cá”, realçou Liberto Mealha ao Jornal Económico (JE). “Notamos que da parte do Governo a preocupação é o distanciamento. Entendem que nos bares e discotecas não é viável haver distanciamento, mas é, como é no supermercado ou em qualquer lado”, acrescenta.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

PremiumFrancisco Ferreira: “A pandemia reforça e aumenta as desigualdades”

Uma diminuição das desigualdades só seria possível com políticas muito mais ambiciosas, diz o diretor do International Inequalities Institute. Para o brasileiro Francisco Ferreira, é muito difícil separar o que é mérito do que é o resultado da herança.

PremiumSaúde e economia: O dilema de ‘morrer’ da cura ou da doença

A fragilidade que já existia na economia portuguesa antes da Covid-19 obriga a cuidados redobrados na hora de retomar a atividade económica, especialmente quando se aproxima o inverno. Sendo impossível repetir o mesmo tipo de confinamento que houve no início da pandemia, há que “perceber até que ponto estamos dispostos a ir para salvar vidas”.

PremiumChris Wallace: O homem que estará no meio do primeiro embate entre os dois candidatos à Casa Branca

O famoso jornalista da Fox vai ser o moderador do primeiro debate televisivo entre Donald Trump e Joe Biden. Sem ser decisivo para todos os eleitores, é sempre marcante. Trump e Wallace quase entraram em guerra há dois meses, o que pode ser uma má notícia para o atual presidente.
Comentários