Recolhidas 1.150 toneladas de equipamentos elétricos usados no primeiro semestre do ano

Esta iniciativa conduzida pela Electrão vai permitir que um quartel  de bombeiros receba um veículo ligeiro de combate a incêndios no valor de 54 mil euros como primeiro prémio.

De Norte a Sul do país, empresas e instituições mobilizaram-se para recolher resíduos no âmbito da campanha de promoção da reciclagem “Quartel Electrão”.

Só nos primeiros seis meses deste ano foram recolhidas 1.150 toneladas de equipamentos eléctricos usados, um aumento superior a 50% face ao mesmo período de 2020, o que significa que nesta edição já estão garantidos mais de 86 mil euros em prémios a distribuir pelas associações. Das 1.150 toneladas recolhidas no primeiro semestre, 11 correspondem a lâmpadas, sete são de pilhas e as restantes 1.132 toneladas dizem respeito a equipamentos eléctricos fora de uso.

Esta iniciativa conduzida pela Associação de Gestão de Resíduos (Electrão) vai permitir que um quartel  de bombeiros receba um veículo ligeiro de combate a incêndios no valor de 54 mil euros como primeiro prémio, sendo que os restantes quartéis participantes recebem 75 euros por cada tonelada de resíduos reunida. De acordo com a nota divulgada, serão ainda atribuídos prémios por regiões e aos novos aderentes, sendo que estes recebem 750 euros em cartões pré-pagos de combustíveis.

“Em 2020, num ano atípico, já tínhamos registado uma adesão muito significativa da população à entrega de equipamentos eléctricos no âmbito desta campanha “Quartel Electrão”, que beneficia as associações de bombeiros voluntários”, explica Ricardo Furtado, Diretor Geral Adjunto do Electrão, ao Jornal Económico, que realça que este ano além da adesão se ter mantido, notou-se um “envolvimento, cada vez maior, de empresas e autarquias que se associam a esta causa”.

Em plena pandemia, os bombeiros portugueses atingiram um máximo histórico de recolha de pilhas e de equipamentos eléctricos, no âmbito do Quartel Electrão, alcançando um total de 2.029 toneladas. Foi o valor mais alto registado nas cinco edições desta iniciativa e, os dados mais recentes, indicam que este ano poderá ser alcançado um novo recorde.

A campanha teve início a 1 de janeiro de 2021 e prolonga-se até 30 de novembro, aliando a causa da reciclagem de equipamentos elétricos usados à atribuição vários prémios.

Recomendadas

Investigadores portugueses utilizam resíduos florestais para fazer biocombustíveis

Com a sustentabilidade cada vez mais na ordem do dia, cientistas do Centro de Engenharia Biológica da Universidade do Minho procuraram soluções para aproveitar toneladas de resíduos que diariamente aumentam a poluição ambiental.

Católica, BPI e Fundação La Caixa criam observatório dos objetivos sustentáveis da ONU nas empresas portuguesas

Filipe Santos, ‘dean’ da Católica-Lisbon, diz que a ideia passa por “monitorizar a implementação da Agenda 2030 das Nações Unidas através do acompanhamento de um grupo representativo de grandes e médias empresas portuguesas e fazer a publicação de um relatório anual”.

Economia circular. Fundo Ambiental apoia projetos de juntas de freguesia com 500 mil euros

O JUNTAr+ recebeu um total de 48 candidaturas, todas consideradas elegíveis. Após a devida avaliação dos projetos, foi elaborada uma lista ordenada, da qual resultaram as escolhas das 19 juntas de freguesia que vão receber os fundos, mediante as respetivas classificações obtidas.
Comentários