Reconstrução dos dados do temporal em Ponta Delgada e Boaventura devem estar concluídos até final de 2022

Nesta fase estão em curso trabalhos de limpeza e pequenas obras, seguindo-se a elaboração dos procedimentos para a contratação dos projetistas e posterior elaboração dos projetos necessários para as obras de reconstrução.

O início dos trabalhos de reconstrução dos dados causados pelo temporal em Ponta Delgada e Boaventura está para breve, assegura o secretário regional do Equipamento e das Infraestruturas, Pedro Fino, que aponta a conclusão destas intervenções para final de 2020. Nesta fase estão em curso trabalhos de limpeza e pequenas obras, seguindo-se a elaboração dos procedimentos para a contratação dos projetistas e posterior elaboração dos projetos necessários para as obras de reconstrução.

O governante deslocou-se às freguesias da Ponta Delgada e Boaventura, para estabelecer contacto com a população. Na ocasião sublinhou que “estão a ser dados passos concretos para a reconstrução das zonas afetadas”, dando-se cumprimentos ao prazos que foram estabelecidos pelo executivo madeirense. “Neste momento, decorre o processo de contratação dos projetistas e prevemos, para breve, o início dos trabalhos de reconstrução”, disse Pedro Fino.

“Depois das limpezas para a reposição das condições mínimas, estamos a elaborar os procedimentos para a contratação dos projetistas e posterior elaboração dos projetos necessários no âmbito dos trabalhos de reconstrução”, reforçou.

O governante disse que em breve deve ser efetuada no terreno prospeção geotécnica, de modo a “apurar todos os parâmetros necessários para a elaboração desses mesmos projetos”, sendo que na maioria dos casos estas intervenções devem estar concluídas até final de 2022.

Recomendadas

Madeira paga três milhões de euros para adquirir 200 mil testes rápidos de antigénio para testagem massiva da população

O Governo da Madeira já assinou o protocolo com a Associação Nacional de Farmácia. Cada teste rápido de antigénio tem um valor de 15 euros. O domínio de casos de transmissão local de covid-19 foram motivo para avançar com testagem massiva da população.

Rui Barreto pede que a Madeira seja incluída nos instrumentos disponibilizados pelo Banco de Fomento

O secretário regional da Economia referiu que se tem constado nesta pandemia que “algumas empresas que têm viabilidades económica, que têm projetos sólidos estão com problemas da sua tesouraria, e que precisam da capitalização das suas empresas, do financiamento, conjugado com incentivos ao investimento, que poderão ter componente de fundo perdido mais acentuada”.

Reid’s Palace volta a abrir a 1 de maio

A unidade hoteleira promete assinalar a reabertura com “experiências ao ar livre e novos conceitos gastronómicos”.
Comentários