Não gaste dinheiro desnecessariamente. Siga as dicas de poupança para o regresso às aulas

Esta é uma época em que os alunos querem ter lápis e cadernos novos mas antes de ir às compras, deve ver primeiro o que tem lá em casa para não gastar dinheiro desnecessariamente. Siga estas e outras dicas de João Raposo, fundador e administrador do Grupo Reorganiza.

Se já sabe quanto vai gastar nas compras de regresso às aulas, fica a dica: deixe os cartões multibanco em casa e leve o dinheiro necessário para as compras que vai fazer.

Esta é uma época em que os alunos querem ter lápis e borrachas novas mas antes de ir às compras, deve ver primeiro o que tem lá em casa para não gastar dinheiro desnecessariamente.

Siga estas e outras dicas de João Raposo, fundador e administrador do Grupo Reorganiza para preparar uma ida às compras de regresso à aulas mais económica.

Relacionadas

Quer poupar no regresso às aulas? Deco apresenta dicas

Aconselhamos os consumidores a evitar o recurso ao crédito ao consumo, pois esta decisão aumentará, certamente, o encargo da vida familiar. Porém, se tomar essa decisão tenha em conta os encargos financeiros que terá suportado.

Portugueses preveem gastar 363 euros no regresso às aulas, estima Cetelem

Apesar dos manuais escolares já não fazerem parte das despesas familiares, os portugueses preevem gastar entre 250 a 500 euros neste regresso às aulas.
Recomendadas

Base de dados de matrículas deverá revelar que veículos não têm seguro

A ASF tem fortalecido o trabalho com as seguradoras para melhorar a fiabilidade da informação com as entidades públicas que disponibilizam informação sobre os carros, referiu esta sexta-feira Margarida Corrêa de Aguiar.

Receia entrar em incumprimento bancário? Conheça o PARI e evite complicações

O PARI (Plano de Ação para o Risco de Incumprimento) consiste num conjunto de procedimentos, obrigatórios por parte dos bancos, com a finalidade de prestar apoio ao cliente bancário e de evitar situações de incumprimento. Fique a saber tudo sobre esta medida que visa contribuir para uma relação mais próxima e bem informada entre a instituição financeira e os seus clientes.

Quer cancelar um débito direto? Veja as 3 formas possíveis

Autorizar um débito direto pode ser bastante útil para pagamentos rotineiros, pois permite que a entidade à qual tem de pagar o serviço retire o dinheiro automaticamente da sua conta, não tendo de se preocupar com datas e prazos para pagar. Mas sabia que pode cancelar um débito direto? Veja como, neste artigo.
Comentários