Relatório ao acidente com comboio Alfa Pendular indica que Veículo de Conservação de Catenária passou sinal vermelho

O acidente resultou em duas vítimas mortais, os dois trabalhadores que seguiam no Veículo de Conservação de Catenária.

Foto cedida

O relatório ao acidente do Veículo de Conservação de Catenária (VCC) que foi abalroado na passada sexta-feira pelo comboio Alfa Pendular, em Soure, distrito de Coimbra, indica que houve erro humano quando o VCC passou um sinal vermelho e entrou na Linha do Norte, dá conta nota informativa do Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves e de Acidentes Ferroviários (GPIAAF).

O acidente resultou em duas vítimas mortais, os dois trabalhadores que seguiam no Veículo de Conservação de Catenária. Ao que indica o relatório os trabalhadores não iriam realizar quaisquer trabalhos no decurso da sua viagem.

Pelas 15h12, explica o GPIAAF, o VCC parou na via de resguardo da estação de Soure a aguardar pela passagem do Alfa Pendular mas, alguns momentos depois, “por razões, que neste momento estão indeterminadas e que serão aprofundadas no decurso da investigação, o VCC reinicia a sua marcha, ultrapassando o sinal que se mantinha com aspeto vermelho”.

Recomendadas

‘Hackers’ roubaram carteiras de criptomoedas neste ‘marketplace’ de NFT

A vulnerabilidade era aproveitada pelos hackers com o envio de um NFT malicioso o comprador.

Vacinação simultânea contra gripe e Covid-19 arranca na segunda-feira

De acordo com a DGS, a coadministração de vacinas é uma prática de vacinação realizada em Portugal e no mundo, no âmbito dos Programas Nacionais de Vacinação, que visa otimizar os esquemas vacinais recomendados.

Petição contra mudança da idade para ver touradas tem mais de 17.500 assinaturas

“Esta tentativa de limitar o acesso a um espetáculo cultural choca com a obrigação constitucional do Estado de promover a acessibilidade de todos à cultura”, defende a Federação Portuguesa de Tauromaquia (ProToiro).
Comentários