Relógio do Juízo Final marca dois minutos para o apocalipse

Nos últimos anos, o ponteiro tem-se vindo a aproximar cada vez mais da meia-noite, metáfora para o aumento da probabilidade de acontecer uma catástrofe global.

A hora do relógio do Juízo Final, um simbolismo que reflete como está a perigosidade do mundo, foi atualizado em Washington, nos Estados Unidos, no final do mês de janeiro. Ou seja, estamos a dois minutos da meia-noite, a hora que representa o apocalipse, exatamente a mesma posição em que os ponteiros estavam no ano passado.

Todos os anos, o relógio é atualizado pelo Boletim de Cientistas Atómicos. “Apesar de se manter inalterado desde 2018, este cenário deve ser tido não como um cenário de estabilidade, mas como um aviso para os líderes e cidadãos do mundo inteiro”, alertou a presidente do grupo, Rachel Bronson, durante a apresentação do relógio de 2019.

A justificar esta marcação dos ponteiros, os especialistas apresentam o colapso dos tratados de controlo de armas, a intenção dos EUA e da Rússia em modernizarem os respetivos arsenais de armas nucleares em vez de procurarem a desmantelação e ainda a falta de vontade política em combater as alterações climáticas.

Quem coloca os ponteiros no relógio anualmente é um grupo de cientistas da Universidade de Chicago. Autointitularam-se Boletim de Cientistas Atómicos e, em finais da década de 40, começaram com o relógio do “Juízo Final”, que inicialmente marcava 7 minutos para a meia-noite. “Somos como passageiros do Titanic a ignorar o icebergue à nossa frente, desfrutando da boa música e da boa comida”, afirmou Jerry Brown, antigo governador da Califórnia, nos Estados Unidos, agora Presidente do Conselho de Administração do Boletim, citado pelo “The Guardian”.

Recomendadas

Filipe Froes: “Todos vamos ter de usar máscara”

O médico pneumomologista e intensivista diz que ainda é cedo para abrir escolas e aliviar medidas e defende a realização de mais testes no país e alerta que há muitas perguntas por responder sobre a imunização.

Espanha regista 683 óbitos nas últimas 24 horas. Já são 15 mil desde o início da pandemia

De acordo com esta entidade governamental, Espanha já superou os 15 mil óbitos por Covid-19 (15.238 mortes no total) e tem neste momento 152.446 contagiados pela pandemia.

Centro Europeu de Doenças admite uso generalizado de máscaras em locais com muita gente

É o caso de centros comerciais e supermercados, quando se usa os transportes públicos e em certas procissões, como os elementos das forças de segurança e comerciantes que atendem ao público, se não estiverem por detrás de um vidro/acrílico de proteção.
Comentários