REN paga 0,5% para emitir 300 milhões na primeira emissão de dívida verde

A gestora de redes energéticas estreou-se na emissão de obrigações verdes com uma colocação na qual a procura superou a oferta em cinco vezes.

Cristina Bernardo

A REN – Redes Energéticas Nacionais concluiu esta sexta-feira a sua primeira emissão de obrigações ‘verdes’, com a emissão de 300 milhões de euros em dívida com maturidade a oito anos, tendo pago uma taxa de juro de0,5%, informou a empresa liderada por Rodrigo Costa.

“A procura pela obrigação foi bastante elevada, cobrindo em mais de cinco vezes a quantidade a emitir”, adiantou, em comunicado.

“Ficamos contentes por termos feito a nossa primeira emissão verde e assim alinharmos as nossas estratégias financeira e de sustentabilidade”, afirmou Gonçalo Morais Soares, CFO da REN.

“Quanto aos resultados, demonstram mais uma vez a atratividade da REN nos mercados de capitais, como investimento seguro e com rentabilidade previsível”, acrescentou.

A REN sublinhou que em termos geográficos, a procura chegou essencialmente da Alemanha e França, tendo os investidores portugueses sido responsáveis pelo terceiro maior grupo de interessados. No total da emissão, mais de 60% dos investidores são de cariz verde.

“Esta emissão de obrigações verdes insere-se na regular política de financiamento da REN, mantendo o perfil de empresa sólida e de baixo risco, não alterando a sua política financeira conservadora quevisa consolidar um perfil de crédito Investment Grade”, explicou a REN, recordando que a empres tem um rating BBB atribuído pela Fitch e pela Standard & Poor’s e Baa3 pela Moody’s.

O grupo de bancos responsável pela colocação é constituído pelo BBVA, CaixaBI, ING, J.P. Morgan, Millennium BCP, Santander e o SMBC, todos atuando na qualidade de “joint bookrunners”, afirmou, em comunicado divulgado no site da CMVM

O ING tem ainda o papel de “Green Structuring Bank” pela assessoria prestada à REN no âmbito do processo de elaboração do seu “Green Finance Framework” publicado em Fevereiro último.

Ler mais

Relacionadas

REN vai estrear-se nas obrigações ‘verdes’ com emissão de 300 milhões a oito anos

“Esta primeira emissão de obrigações verdes reflete o alinhamento da estratégia financeira com a estratégia de sustentabilidade da empresa, baseada nos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) criados em 2015 pelas Nações Unidas, e demonstra o compromisso da empresa com as questões ambientais, sociais e de governança”, sublinhou a gestora de redes elétricas..
Recomendadas

Exportações de vinhos portugueses sobem 13% para mais de 200 milhões de euros até março

Já entre os países terceiros, destacam-se as exportações de vinhos portugueses para o Brasil (+38,5%) e Reino Unido (+9,41%), com 15,51 milhões de euros e 14,04 milhões de euros, respetivamente.

Da amnésia nas CPIs à dimensão do movimento #MeToo em Portugal. Ouça o podcast “Maquiavel para Principiantes” de Rui Calafate

“Maquiavel para Principiantes”, o podcast semanal do JE da autoria do especialista em comunicação e cronista do “Jornal Económico”, Rui Calafate, pode ser ouvido em plataformas multimédia como Apple Podcasts e Spotify.

Sporting CP. Plantel valorizou 21% esta época. Entrada direta na Champions rende 23 milhões

O talento da formação foi uma das grandes apostas do Sporting CP para a presente temporada, algo que suscitou desconfiança por parte dos analistas do futebol, por considerarem que o “fosso” para os rivais era demasiado grande para ser combatido com jogadores jovens. Mas Rúben Amorim, também ele um jovem treinador, não só discordou de tais afirmações, como colocou em prática aquilo que sempre foi a estratégia dos ‘leões’ desde a criação da Academia, em 2002.
Comentários