Resultados da Boeing recuam 95% nos primeiros nove meses

A Boeing anunciou hoje que obteve lucros de 374 milhões de dólares (cerca de 336 milhões de euros) nos primeiros nove meses, menos 95% que no mesmo período de 2018.

Justin Lane / EPA

A Boeing anunciou hoje que obteve lucros de 374 milhões de dólares (cerca de 336 milhões de euros) nos primeiros nove meses, menos 95% que no mesmo período de 2018, enquanto os aviões Boeing 737 MAX continuam em terra.

Num comunicado hoje divulgado, o grupo aeronáutico norte-americano indicou que a faturação desceu 19% para 58.648 milhões de dólares (cerca de 52.694 milhões de euros) nos primeiros nove meses deste ano do que no mesmo período de 2018, refletindo a crise que atravessa o grupo devido aos acidentes com vítimas mortais do modelo estrela devido a uma falha da segurança.

“A companhia assumiu que a aprovação regulatória do regresso ao serviço do 737 MAX começará no quarto trimestre de 2019 e que gradualmente aumentará a produção de 42 aparelhos por ano para 57 em finais de 2020”, indicou o grupo no comunicado.

Recomendadas

Epson Europa vê Portugal como “mercado totalmente estratégico”

Raúl Sanahuja, responsável de Relações Públicas e Comunicação da Epson, considera que as empresas portuguesas são mais “ousadas” e “lançadas” na integração de tecnologia de impressão.

“Problemas no setor de aviação convertem-se em oportunidades”, considera CEO da EuroAtlantic

Quais os grandes desafios que o setor da aviação vai ter que ultrapassar? Eugénio Fernandes, CEO da EuroAtlantic, esclarece que a empresa funciona em contraciclo com o mercado e que os problemas no setor convertem-se em oportunidades. Quanto aos problemas, este responsável aponta a falta de pessoal como questão a ultrapassar.

PremiumPartner da Peugeot lidera vendas nacionais da marca

Jean-Philippe Imparato explicou ao Jornal Económico a evolução global da marca no ano passado, com uma quebra de 8,8% registada nas suas vendas mundiais (excluído o mercado do Irão).
Comentários