Reutilizar o protetor solar do ano passado: sim ou não?

O uso de protetores já ineficazes ou fora de prazo aumenta os riscos decorrentes da exposição solar e há aspetos que deve ter em conta para garantir a sua proteção. Tome nota de alguns conselhos que podem ser úteis para este Verão.

A chegada do verão retoma os temas relacionados com a saúde da pele e nunca é demais salientar a importância dos cuidados a ter com o sol.

Um dos tópicos a falar é o protetor solar e há uma dúvida comum: será que posso utilizar o protetor solar que sobrou do ano passado?

O uso de protetores já ineficazes ou fora de prazo aumenta os riscos decorrentes da exposição solar e há aspetos que deve ter em conta para garantir a sua proteção. Desde logo saiba que o prazo de validade de um protetor solar é de 12 meses após a abertura da embalagem. Passado esse tempo, o melhor é adquirir um protetor novo.

Além disso, os protetores solares são potenciais portadores de bactérias o que acaba por deteriorar o produto e diminuir a sua eficácia. Teste sempre o protetor, avaliando através da cor e da consistência. Na dúvida, deite sempre fora.

 Note que há cuidados que pode ter que prolongam a eficácia do seu protetor:

  • Primeiro, não deixe a embalagem na toalha ao sol, nem exposta ao calor. Se for possível, coloque-o fechado à sombra.
  • Em casa, guarde o protetor solar num local seco. A casa de banho não é um bom local já que é normalmente um húmida.

Por último, uma dica, reutilize o protetor como creme hidratante. Ainda que tenha perdido a eficácia protetora, pode ser reutilizado.