Ronaldo e companhia aceitam reduzir salários e Juventus poupa 90 milhões de euros

Pacto da direção do clube com os jogadores e equipa técnica passa por uma redução de salários entre março e junho deste ano.

O acordo alcançado pela direção da Juventus com os jogadores da primeira equipa vai permitir ao clube de Cristiano Ronaldo poupar 90 milhões de euros e assim permitir a viabilidade do emblema de Turim.

A Juventus realça que este corte salarial é “essencial devido à emergência sanitária mundial em curso que impede o desempenho da atividade desportiva. Nas próximas semanas serão finalizados os acordos individuais exigidas pela regulação em vigor”, acrescenta o clube em comunicado.

A direção, que é encabeçada por Andrea Agnelli, deixa claro que esta é uma medida que poderá ser reversível em função do momento em que se possa retomar a atividade. “Se as competições desportivas da atual temporada seja reatadas, a empresa e os jogadores irão negociar de boa fé”.

A chegada de Cristiano Ronaldo à Juventus permitiu ao clube aumentar as suas receitas em 65 milhões de euros, entre 2018 e 2019 (17%). Além disso, a ida do português para Turim possibilitou aos italianos recuperarem um lugar no top-10 do ‘Football Money League’, estudo anual levado a cabo pela consultora Deloitte.

Este crescimento de receitas deveu-se também em boa parte ao bónus de 15 milhões de euros pagos pela empresa desportiva alemã Adidas, devido a um aumento da visibilidade da marca em 2018/19.

Recomendadas

Cobertura dos media portugueses à Fórmula 1 gerou 13,1 milhões de euros em três dias

Estima-se que a realização do Grande Prémio de Portugal, em Portimão, gerou um impacto financeiro entre 40 a 50 milhões de euros. No que respeita à cobertura dos media portugueses, só as televisões geraram 10,9 milhões de euros, segundo uma análise da Marktest.

Eleições no SL Benfica: Luís Filipe Vieira reeleito para o sexto mandato

De acordo com os resultados do ato eleitoral, anunciados pelo presidente da Mesa da Assembleia Geral do clube, Virgílio Duque Vieira, Luís Filipe Vieira, que lidera os ‘encarnados’ desde 2003, somou 471.660 votos (62,59%), correspondentes a 22.787 votantes (59,8%).

Alemanha proíbe presença de público nos estádios a partir de segunda-feira

Segundo a resolução acordada entre a chanceler Angela Merkel e os líderes dos dezasseis estados federais alemães, as atividades desportivas amadoras também estão proibidas a partir de segunda-feira (02 de novembro), por causa do significativo aumento do número de infeções com o novo coronavírus nas últimas semanas.
Comentários