Rui Barreto destaca aumento da representação autárquica do CDS-PP na Madeira

O líder regional do CDS-PP referiu que o partido cumpriu os objetivos para as autárquicas: vencer a Câmara Municipal de Santana, resgatar o Funchal ao PS e manter ou aumentar o número de mandatos.

O líder do CDS-PP Madeira, Rui Barreto, destacou o aumento da representação dos centristas em termos autárquicos de 106 para 108 eleitos, sendo que no Funchal passou de 16 para 28 eleitores, para além da integração do partido em executivos de três freguesias (Santo António, São Martinho de São Pedro).

Ainda no Funchal, Rui Barreto, salientou que “pela primeira vez, em 47 anos de democracia, o CDS-PP vai ter um vereador executivo na Câmara Municipal do Funchal, com a Margarida Pocinho, que ficará encarregue das áreas sociais e da educação”.

O líder do CDS-PP Madeira sublinhou, durante a Comissão Política Regional, que se realizou no fim-de-semana, que o partido foi “absolutamente determinante” para resgatar a Câmara do Funchal aos socialistas, tendo ainda acrescentado que o CDS-PP cumpriu os objetivos para as autárquicas: vencer a Câmara Municipal de Santana, resgatar o Funchal ao PS e manter ou aumentar o número de mandatos.

“Nós vencemos e o PS e a esquerda perderam”, disse Rui Barreto referindo-se à vitória no Funchal.

Rui Barreto referiu ainda o acordo autárquico estabelecido com o PSD que se traduziu em coligações em sete concelhos (Funchal, Santa Cruz, Machico, Porto Moniz, São Vicente, Ponta do Sol e Porto Santo).

O centrista falou também da Ribeira Brava, onde os centristas têm apoiado o Movimento Independente ‘Ribeira Brava em Primeiro’, liderado por Ricardo Nascimento. Neste município Rui Barreto sublinhou que o partido manteve um vereador, o presidente da Junta de Freguesia da Ribeira Brava e os restantes mandatos na Assembleia Municipal e Assembleias de Freguesia.

Rui Barreto disse também que no Porto Santo “foi importante o contributo do CDS para vencer o PS”, para além de ter três eleitos.

“Temos colocado o CDS-PP no arco da governação desde o Congresso de 2019. Estamos do lado certo da história e queremos continuar a estar desse lado para continuarmos a trabalhar para o futuro da Madeira e dos madeirenses.  Quero um CDS-PP influente, um CDS-PP que marca pela sua doutrina, pelos seus valores, pelo seu pensamento livre, pela forma que olhamos para a economia, mais liberal”, concluiu.

Recomendadas
Pedro Calado

Pedro Calado participa em corrida em prol dos direitos das crianças

O sociólogo e atleta português João Félix já realizou várias corridas este ano por todo o país com o intuito de sensibilizar para os direitos das crianças.

Madeira: Câmara da Ponta do Sol aprova Orçamento para 2022 de 7,5 milhões de euros

Após ser aprovado com maioria em reunião de Câmara, com votos favoráveis do PS e abstenção do PSD, o documento segue agora para votação na Assembleia Municipal, a realizar- se no dia 9 de dezembro. 

Idade da reforma poderá baixar para 66 anos em 2024

Aumento da mortalidade provocado pela pandemia de Covid-19 está a reduzir a esperança média de vida em Portugal, pelo que a idade média da reforma vai baixar para 66 anos e quatro meses em 2023. No ano seguinte, em 2024, deverá baixar ainda mais, para 66 anos, interrompendo uma trajetória de subida que se verificava desde 2014.
Comentários