Rui Barreto diz que Invest RAM é o mais competitivo do país e acusa Cafôfo de “estar desorientado e ser falhado”

O líder do CDS-PP Madeira e secretário regional da Economia disse que foi aberta uma segunda fase para as linhas de apoio, onde existiram mais de 1300 candidaturas. Rui Barreto acusou o presidente do PS Madeira, Paulo Cafôfo, de estar a iludir os empresários e a população, e de não se ter insurgido contra as patifarias do Estado contra a Madeira.

O líder do CDS-PP Madeira e secretário regional da Economia, Rui Barreto, diz que a linha Invest RAM é a mais competitiva do país, e acusa o presidente do PS Madeira, Paulo Cafôfo, de estar num estado patológico de desorientação e de ser um falhado.

“Abrimos a segunda fase de candidaturas onde entraram mais de 1300 candidaturas, no valor de 22 milhões de euros, que juntando aos 58 milhões de euros, atinge os 80 milhões dos 100 milhões de euros da linha”, disse Rui Barreto.

O presidente do PS Madeira tinha afirmado, na Assembleia da Madeira, que dos 100 milhões de euros do Invest RAM os empresários só tiveram acesso a 58 milhões de euros, e que no Apoiar Madeira, dos 20 milhões de euros “não se sabe de alguém que tenha recebido um euro”.

O socialista sublinhou que no caso do Invest RAM “são créditos dados pelos bancos, que não são a fundo perdido”.

O líder dos socialistas madeirenses disse que tem havido “reciclagem de programas” porque estes foram “mal concebidos, não chegam a quem precisa, e têm muita burocracia”, acrescentando que “é com alguma incredulidade que a propaganda continua, a propaganda não paga as contas. É falso o que disse o vice-presidente do Governo da Madeira, Pedro Calado, e o secretário regional da Economia, Rui Barreto, de que se injetou 160 milhões de euros na economia”.

Em resposta a estas afirmações de Cafôfo, Rui Barreto disse que “na Madeira as linhas são anunciadas, operacionalizadas e são pagas às empresas”. O governante disse para Cafôfo não “tentar culpar os outros pelo sucesso dos programas”.

Rui Barreto disse que as medidas de apoio anunciadas pelo Governo da República, liderado pelo PS, não têm portaria nem regulamento, e as empresas não sabem se podem concorrem.

“Lamento desiludir aqueles que querem que tudo corra mal, para estarem constantemente a criticar. Estão a iludir os empresários e a população”, afirmou Rui Barreto.

O governante disse que o executivo da Madeira vai reforçar “todos os sistema de incentivos às empresas”, acrescentando que Cafôfo “não se insurgiu” contra as patifarias do Estado para com a Madeira, como a não concessão de um aval do Estado ao empréstimo que a região queria contrair para diminuir os efeitos da pandemia, e a zona franca.

Ler mais
Recomendadas

Zona Franca da Madeira: Bloco diz que decisão de Bruxelas põe em causa a capacidade da Autoridade Tributária nacional e regional de exercerem fiscalização

O Bloco quer ouvir com urgência no Parlamento o Governo depois de Bruxelas concluir que a “aplicação do regime de auxílios da Zona Franca da Madeira em Portugal” não cumpre as regras europeias. O BE deixa críticas à falta de fiscalização por parte da Autoridade Tributária central e da AT da Região Autónoma da Madeira. “A Zona Franca da Madeira continuou a ser utilizada para esquemas de planeamento fiscal agressivo”, disse a deputada Mariana Mortágua. Governo regional e a sociedade que gere a Zona Franca discordam das conclusões de Bruxelas.

39 estabelecimentos de ensino do Funchal distinguidos com bandeira Eco-Escolas

O programa Eco-escola tem por objetivo reconhecer o trabalho realizado pelos estabelecimentos escolares em benefício do ambiente.

Madeira atinge recorde diário de casos positivos de covid-19

A Madeira tem 226 casos ativos de coronavírus, 42 importados e 184 de transmissão local.
Comentários