Rui Rio lamenta “profundamente” e envia condolências ao PS e família

Também o PSD, numa nota de pesar, expressou “consternação” com a notícia da morte de Jorge Coelho, que “a todos apanhou de surpresa”.

O presidente do PSD, Rui Rio, recordou hoje o antigo ministro Jorge Coelho como uma “pessoa afável e de excelente trato”, lamentando “profundamente” a sua morte.

“Lamento profundamente o súbito desaparecimento de Jorge Coelho, pessoa afável e de excelente trato, com quem eu tinha uma agradável relação pessoal. Presto-lhe sentida homenagem e envio as minhas condolências à sua família e ao Partido Socialista”, escreveu Rui Rio, numa publicação na sua conta oficial da rede social Twitter.

Também o PSD, numa nota de pesar, expressou “consternação” com a notícia da morte de Jorge Coelho, que “a todos apanhou de surpresa”.

“Figura marcante do panorama político nacional e do Partido Socialista, Jorge Coelho dedicou grande parte da vida ao serviço público, tendo sido ministro Adjunto, ministro da Administração Interna, ministro da Presidência e do Equipamento Social nos governos de António Guterres. Posteriormente, a sua carreira passou também pelo mundo empresarial”, recordam os sociais-democratas.

Jorge Coelho, natural de Mangualde, no distrito de Viseu, morreu hoje, aos 66 anos, disse à Lusa fonte do PS.

A partir de 1992, com António Guterres na liderança, Jorge Coelho foi secretário nacional para a organização, contribuindo para a vitória eleitoral dos socialistas nas legislativas de 1995.

Nos governos do PS chefiados por Guterres, foi ministro Adjunto, da Administração Interna, da Presidência e do Equipamento Social.

Quando a Ponte Hintze Ribeiro, sobre o rio Douro, colapsou na noite de 04 de março de 2001, provocando a morte de 59 pessoas, Jorge Coelho, então ministro do Equipamento, demitiu-se de imediato, afirmando que “a culpa não pode morrer solteira”.

Ler mais
Relacionadas

Ferro Rodrigues chocado com morte de Jorge Coelho: um “homem bom e solidário que sempre se bateu por causas”

O presidente da Assembleia da República e ex-líder socialista reagiu com “choque e muita tristeza” à morte do seu amigo e camarada Jorge Coelho, antigo ministro, deputado e dirigente também do PS.

Marcelo em choque recorda “espírito combativo” de Jorge Coelho que influenciou a vida do país

“Eu não posso esconder o choque do conhecimento desta morte inesperada”, declarou Marcelo Rebelo de Sousa, em direto para a SIC-Notícias.

António Costa descreve Jorge Coelho como “amigo de todas as gerações do PS”

“Foi um amigo e um camarada que todos perdemos e que iremos chorar, cada um, por si”, considerou, esta tarde, numa breve conferência de imprensa.
Recomendadas

PSD diz que Governo discrimina profissionais do circo e da tauromaquia

O partido classificou como “inaceitável e lamentável que o Governo, mais uma vez, proceda desta forma discriminatória e tome uma decisão que só pode resultar do preconceito”.

Três eurodeputados portugueses vão escrutinar aplicação da ‘bazuca’ europeia

Na lista, composta por 27 eurodeputados de diferentes países, estão o social-democrata José Manuel Fernandes e o bloquista José Gusmão, aos quais se junta a eurodeputada socialista Margarida Marques enquanto suplente. 

António Costa sobre a TAP: “Estamos a fazer um esforço imenso para proteger a nossa companhia aérea”

“Temos de assegurar que após esta crise estejamos na posse dos recursos necessários para incrementar as relações no espaço ibero americano”, garantiu o primeiro-ministro.
Comentários