Rússia quer reforçar cooperação com Cabo Verde no turismo

O embaixador da Rússia no arquipélago africano, Vladimir Sokolenko, diz que Moscovo aguarda a entrada em vigor do acordo de supressão de vistos entre os dois países.

A Rússia quer reforçar a cooperação com Cabo Verde, principalmente, na área do turismo e aguarda a entrada em vigor do acordo de supressão de vistos entre os dois países.

A intenção foi manifestada aos jornalistas esta quarta-feira, na cidade da Praia, pelo embaixador da Rússia em Cabo Verde, Vladimir Sokolenko, após um encontro com a presidente do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV, oposição), Janira Hopffer Almada.

“Agora esperamos a entrada em vigor do acordo de supressão de vistos entre os dois países”, declarou, mostrando-se confiante na conclusão de todo este processo ainda este ano.

Vladimir Sokolenko afirmou que se está a esperar um número considerável de turistas e operadores turísticos russos em Cabo Verde, pelo que considerou relevante a efetivação do referido acordo.

Por sua vez, a líder do PAICV considerou ser “muito importante” este encontro com o representante diplomático da Rússia no país, uma vez que serviu para o partido partilhar a sua visão estratégica para o desenvolvimento do país, com base naquilo que já foi feito durante os seus anos de governação, mas também numa “alternativa para o futuro”.

“É importante dizer que os representantes diplomáticos estão cientes do papel que o PAICV teve, tem, continua a ter ou terá no futuro de Cabo Verde”, garantiu a líder da oposição, salientando que o seu partido tem-se posicionado “claramente” contra a forma como o Governo cabo-verdiano gerido o país.

No entender de Janira Hopffer Almada, a diplomacia exercida pelo atual Executivo cabo-verdiano não está ao serviço dos interesses do país: “Nós entendemos que Cabo Verde deve ter a capacidade de persuasão e não se limitar a fazer anúncios de potência sem ter poderio militar nem força militar para tal”.

O acordo de supressão de vistos entre Cabo Verde e Rússia foi assinado pelos ministros dos Negócios Estrangeiros dos dois países em abril de 2019, em Moscovo. O documento prevê a isenção de vistos de entrada e permanência por um período não superior a 60 dias por cada entrada, desde que não seja para fins de trabalho, estudo ou residência.

Ler mais
Recomendadas

Covid-19: Cabo Verde interdita voos com origem em Itália por três semanas

Em nota divulgada pelo primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva refere que a resolução, aprovada em reunião do Conselho de Ministros, será publicada na quinta-feira e que o Governo italiano foi “devidamente informado desta medida preventiva, temporária, que se justifica pelo facto de se ter registado um aumento exponencial de casos de pessoas infetadas pela Covid-19 em Itália”.

União Europeia desafia Cabo Verde a incluir dimensão de género nos compromissos futuros

A embaixadora da União Europeia em Cabo Verde lembrou que o programa OGP tem um financiamento de oito milhões de euros e é “uma iniciativa importante na cooperação bilateral” entre o bloco europeu e o país africano.

Portugal e Cabo Verde querem combate ao racismo “todos os dias” com serenidade e inteligência

Marcelo Rebelo de Sousa defendeu um combate “pela positiva” a manifestações racistas e discriminatórias.
Comentários