Ryanair deixa de voar entre Lisboa e Porto a partir de 25 de outubro

A TAP vai ficar a viajar sozinha entre as duas maiores cidades portuguesas. A Ryanair deixa de voar entre Lisboa e o Porto a partir de 25 de outubro.

A companhia aérea irlandesa Ryanair vai deixar de ligar o Porto a Lisboa a partir do próximo dia 25 de outubro, avança o ‘Jornal de Notícias’ esta quarta-feira, 18 de setembro. Após reduzir a ponta-aérea entre a rota no passado mês de abril, a ligação entre as duas cidades vai mesmo terminar.

Com este cancelamento, a viagem entre Porto e Lisboa passa a ser realizada apenas pela TAP. Apesar de a empresa irlandesa não ter divulgado um comunicado, foram os clientes a perceber a falta de passagens aéreas disponíveis para depois de novembro.

À publicação, a companhia low-cost admitiu que “por razões comerciais, a rota de Porto para Lisboa iria deixar de operar já a partir do dia 25 de outubro”. “É complicado crescer em Lisboa e abrir novas rotas, por isso tivemos de fazer opções. A rota doméstica Porto-Lisboa está servida por vários meios, pelo que achámos mais importante apostar em rotas para fora”, sustentou a empresa em março, quando foi anunciado o desinvestimento.

O presidente da Associação Comercial do Porto, Nuno Botelho, disse ao JN que “quando uma ligação se perde, a cidade fica sempre prejudicada, mas não é por isso que deixa de ser competitiva”. Com uma previsão de 13 milhões de passageiros no aeroporto Sá Carneiro para o presente ano, o fim da ligação entre Porto e Lisboa pode comprometer este número no fim do ano.

Relacionadas

Fisco não consegue obrigar Ryanair a passar faturas aos passageiros portugueses

Os passageiros portugueses passam por um “calvário” para tentar obter a fatura com o contribuinte, e “quase sempre” não conseguem obter a mesma, segundo o JN.

Turismo do Algarve: Fecho da base da Ryanair em Faro não afeta acessibilidade à região

O fecho da base da Ryanair em Faro em janeiro de 2020, anunciado na terça-feira, não vai pôr em causa a acessibilidade à região, disse hoje à agência Lusa o presidente do Turismo do Algarve, João Fernandes.

Ryanair vai encerrar base de Faro e despedir 100 trabalhadores, denuncia sindicato

A Ryanair comunicou hoje, em Faro, que vai encerrar a base naquele aeroporto em janeiro de 2020, e despedir cerca de 100 trabalhadores, embora mantenha os voos, revelou hoje à Lusa a presidente do sindicato dos tripulantes.
Recomendadas

Setor de comércio e serviços pede prolongamento do layoff e perdão de rendas

A CCP também aponta que a exigência de certidões de não dívida não faz sentido neste momento em que as empresas enfrentam dificuldades, defendendo que deixe de constituir condição para a “candidatura a qualquer concurso público”.

CFP alerta para impacto “desconhecido” no capital do Novo Banco da litigância com o Fundo de Resolução

No relatório “Perspetivas económicas e orçamentais 2020-2022”, o CFP diz que “existe um risco adicional para as finanças públicas caso o rácio de capital total do Novo Banco se situe abaixo do requisito estabelecido pelas autoridades de supervisão”. Nesta situação, o Estado Português poderá ter de disponibilizar fundos adicionais de forma a que o banco cumpra os requisitos regulatórios. É a chamada Capital Backstop que foi autorizada por Bruxelas para casos “extremos”. O CFP alerta para incógnita sobre o impacto no capital do banco do diferendo na contabilização das IFRS 9.

Extensão das moratórias até 31 de março de 2021 vai hoje a Conselho de Ministros

Proposta das Finanças prevê extensão das moratórias públicas até março de 2021 e o alargar os créditos que poderão beneficiar do regime, como créditos para segunda casa e crédito ao consumo para financiar educação.
Comentários