“Sabemos quem és e o que estás a passar”. A carta aberta da PSP a mulheres violentadas

A PSP escreveu uma carta aberta neste Dia Internacional pela Eliminação da Violência Contra a Mulher.

A Polícia de Segurança Pública, na sua página oficial de Facebook, escreve uma carta aberta a todas as mulheres vítimas de violência. “Sabemos quem és e o que estás a passar. Acredita que sim. Queremos ajudar e trabalhamos em conjunto com outros parceiros para te manter segura. Estamos sempre contigo, 24/7. Existimos para isso”, pode ler-se na publicação nas redes sociais.

Mas a força não se fica por aqui e vai ainda mais longe: “A tua família e amigos dizem-te que corres perigo e tens de mudar essa situação. Não é só a violência física, mas a psicológica também”.

A PSP recorda também que “agressões, ofensas e perseguição não podem fazer parte da vida de uma mulher. Ouves ‘não volta a acontecer’, ‘eu vou mudar’, ‘desculpa’ ou ‘a culpa é tua’, mas não é não”.

Para terminar, a Polícia de Segurança Pública sublinha: “Não estás sozinha. Liga-nos ou vai à esquadra mais próxima. Estamos aqui”.

Recomendadas

COP25: Mercados de carbono dividem negociações no fim da semana mais técnica

A regulação do mercado global de licenças de emissão de dióxido de carbono deverá ser o ponto mais controverso das negociações internacionais na cimeira do clima da ONU, segundo fontes próximas do processo negocial ouvidas pela agência espanhola Efe.

Greta: “Os jovens protestam há um ano, não podemos continuar. As pessoas no poder precisam de fazer alguma coisa”

A ativista ambiental admite que a sua mensagem não está a surtir efeito e exige aos líderes mundiais mais ações para combater as alterações climáticas.

Advogado: Amante de Rosa Grilo sai em liberdade por falta de provas

António Joaquim vai ficar sujeito ao termo de identidade e residência até ao fim do julgamento. A leitura do acórdão do julgamento do homicídio de Luís Grilo está marcada para 10 de janeiro.
Comentários