Saiba o que deve fazer se efetuar um pagamento através de contactless

Se optar pelos novos meios de pagamento, nomeadamente o contactless, não se esqueça de solicitar um comprovativo de pagamento, assim ficará salvaguardado perante alguma irregularidade.

Ficam mais alguns conselhos para o ajudar a evitar problemas com o “dinheiro de plástico”.

No momento de pagar com o seu cartão não se esqueça de verificar:

No que se refere ao pagamento em Terminais de Pagamento o consumidor deverá verificar cuidadosamente qual o valor que se encontra no visor do equipamento, assim evitará possíveis discrepâncias. Se encontrar diferenças, não digite o seu PIN. Se o fizer estará a dar o seu consentimento para efetuar o pagamento de um valor incorrecto.

Ao usar o cartão contactless

Se optar pelos novos meios de pagamento, nomeadamente o contactless, não se esqueça de solicitar um comprovativo de pagamento, assim ficará salvaguardado perante alguma irregularidade.

Recordamos que no uso do cartão contactless no terminal automático, se o valor for inferior a 50 euros (valor actualizado em 2020 como medida de proteção contra o contágio da covid-19) não necessita de introduzir o PIN.

Deixamos, ainda, um importante alerta ao consumidor: Não repita a operação de pagamento, se o visor do terminal de pagamento automático não apresentar uma mensagem de que a tentativa de pagamento foi anulada ou malsucedida.

Quando faz uma compra online

Antes de fazer a compra, procure informações sobre o vendedor. Deve optar por cartões virtuais ou utilizar instrumentos de pagamento com segurança acrescida, devendo imprimir e guardar os registos das operações / pagamentos efetuadas.

Consultar periodicamente a sua conta e verifique os movimentos realizados.

Tenha atenção ao seu dinheiro de plástico!

Procure-nos em: DECO MADEIRA na Loja do Munícipe do Caniço, Edifício Jardins do Caniço loja 25, Rua Doutor Francisco Peres; 9125 – 014 Caniço; deco.madeira@deco.pt; ou contacte-nos para o número: 968 800 489

Ler mais
Recomendadas

DECO junta-se ao REFIL para incentivar reutilização de embalagens

Apesar de já se encontrar previsto o comércio de bebidas em embalagens reutilizáveis e de produtos a granel, os consumidores ainda não beneficiam de um mercado que lhes permita adquirir, nestes moldes, produtos de limpeza e higiene pessoal, forçando-os a optar por novas embalagens e aumentando, assim, a sua produção de resíduos, colocando em causa as metas portuguesas da sustentabilidade.

Fim da isenção de ISV para ligeiros de mercadorias recebida com desagrado pela ACAP

A Associação Automóvel de Portugal recebeu com desagrado o fim da isenção do Imposto sobre Veículos de mercadorias a partir de julho, medida que aumentará os custos em cerca de 3 mil euros, apenas em ISV.

Portugal com 6.º preço de gasolina mais caro da UE no primeiro trimestre

A carga fiscal aplicada em Portugal (63%) justificou integralmente a menor competitividade dos preços, tendo praticado um valor superior à média registada na UE (60%), em Espanha (55%), na Alemanha (61%) e na Bélgica (62%).
Comentários