Sara Cerdas defende cooperação na União Europeia para baixar preço dos medicamentos

Para a eurodeputada do PS esta cooperação permitiria uma melhor capacidade de negociação do preço dos fármacos. Sara Cerdas alertou ainda para falhas no fornecimento de medicamentos comuns, devido ao desinvestimento da indústria farmacêutica e descontinuidade de certos fármacos.

A eurodeputada do PS, Sara Cerdas, defendeu a partilha de avaliações e informações dos medicamentos entre os países da União Europeia, de modo a regular o mercado e fazer baixar o preços dos medicamentos, de modo a gerar um acesso equitativo aos fármacos.

“A partilha de avaliações e informações dos medicamentos entre Estados-Membros contribuirá para uma melhor capacidade de negociação do preço dos fármacos. Também temos verificado falhas no fornecimento de medicamentos comuns, devido ao desinvestimento da indústria farmacêutica e descontinuidade de certos fármacos”, referiu Sara Cerdas, após uma reunião com Stella Kyriakides, comissária europeia da Saúde.

Sara Cerdas questionou ainda a comissária da Saúde sobre as estratégias que vão ser seguidas para fornecimento de medicamentos para doenças crónicas, e sublinhou que as regiões ultraperiféricas, onde se inclui a Madeira, seriam as primeiras afectadas caso existissem falhas no fornecimento.

A eurodeputada eleita pelo PS salientou ainda a importância de encontrar tratamentos alternativos no combate à resistência aos antimicrobianos, defendendo uma aposta e investimento na investigação e descoberta de novos fármacos, tendo em conta que se está a “deixar de ter resposta às infeções resistentes” a todas as classes de antibióticos.

“Prevê-se que esta condição aumente nos próximos anos, surtindo efeitos graves na saúde a todos os níveis, com danos económicos globais incalculáveis. Precisamos de agir imediatamente, apostar em parcerias bilaterais e promover a pesquisa, o desenvolvimento e a inovação”, acrescentou.

Recomendadas

Madeira está a preparar-se para eventual surto de coronavírus, garante Iasaúde

O presidente do Iasaude diz que a Madeira vai “criar condições nos diferentes setores”, mas que continua a achar que, neste momento, “a probabilidade é muito reduzida de ter um surto na região”.

Madeira: Sidraria do Santo da Serra inaugurada amanhã

Oportunamente, o projeto será complementado com uma Sidraria Central, a instalar na ex-Biofábrica, na Camacha, que, para além de conferir o necessário apoio laboratorial às sidrarias locais, vai dispor de equipamento mais evoluído para produzir sidras naturais mais elaboradas (método “charmat” para sidra gaseificada e método “champanhês” para produzir sidra espumante).

Mercados do Município do Funchal acolhem quatro novos colaboradores

Este ano comemora-se o 80.º aniversário do Mercado dos Lavradores, pelo que o Presidente da Câmara lembrou a requalificação deste espaço, com a beneficiação da Praça do Peixe e a recuperação das redes de eletricidade e de saneamento básico do edifício.
Comentários