Seat e Iberdrola unem-se ao Governo espanhol na construção de fábrica de baterias elétricas na Península Ibérica (com áudio)

O projeto permitirá o desenvolvimento de um conjunto de ações que garantam a existência em Espanha das infraestruturas, instalações e mecanismos necessários para o fabrico independente e competitivo de um veículo elétrico pela Seat.

O Governo espanhol, a construtora Seat e a energética Iberdrola vão promover a primeira fábrica de baterias para veículos elétricos em Espanha, que ficará localizada perto da fábrica da Seat em Martorell, conforme exigiu na semana passada o presidente da Seat, Wayne Griffiths, avança o “El Economista”.

Os detalhes foram hoje revelados pela ministra da Indústria, Comércio e Turismo, Reyes Maroto, no 28º Congresso Federal da UGT em Espanha. A ministra garantiu que “este consórcio fará parte do primeiro Projeto Estratégico de Recuperação e Transformação Económica (PERTE) que visa a transição para o veículo elétrico e interligado”.

O projeto permitirá o desenvolvimento de um conjunto de ações que garantam a existência em Espanha das infraestruturas, instalações e mecanismos necessários para o fabrico independente e competitivo de um veículo elétrico pela Seat.

Durante a sua intervenção, a Ministra sublinhou que a Indústria desempenha um papel muito relevante no avanço e na modernização do modelo de produção, visto que gera “riqueza e empregos estáveis ​​e de qualidade, mas sobretudo pela sua capacidade de inovação, investigação e sustentabilidade, alavancas para melhorar sua competitividade”.

Da mesma forma, Maroto tem defendido um pacto pela Indústria que permita ao país “reindustrializar, diversificar, equilibrar e modernizar a estrutura produtiva, promovendo sectores estratégicos que tornem a nossa economia mais resiliente”.

“Já temos um anteprojeto das bases do Pacto Estadual que deve ser aprovado pelo Fórum de Alto Nível da Indústria para submetê-lo ao Congresso. Todos concordamos que este é um bom momento para tratar deste pacto, que dará estabilidade e que fortalecerá as capacidades produtivas, gerará empregos e aumentará o peso da indústria no nosso PIB”, sublinhou a ministra.

O presidente da Seat e Cupra, Wayne Griffiths, disse na semana passada que teve conversas bastante avançadas com o governo sobre a possibilidade de se fabricar veículos elétricos em Espanha, embora tenha lembrado que o executivo tem que apostar mais na componente “eletrónica”.

Em julho do ano passado, a fabricante automóvel anunciou um plano de investimentos de 5 mil milhões de euros até 2025 para o desenvolvimento das suas marcas Seat e Cupra, potenciando a I&D para o desenvolvimento de novos modelos e a eletrificação da gama de produtos, e melhorar os equipamentos e instalações da fábrica Martorell (Barcelona).

Ler mais
Recomendadas

Apritel afrima que Portugal está “na liderança da descida de preços nos pacotes” de comunicações

A associação aponta que “mais uma vez o preço das comunicações desce mais em Portugal do que na Europa” e que o país está “na liderança da descida de preços nos pacotes de comunicações”, subscritos por 88% das famílias portuguesas.

Portugal respondeu a Bruxelas sobre atraso na adoção de diretiva das telecomunicações dez dias depois do prazo

A Comissão Europeia está agora a avaliar os argumentos apresentados por Portugal para explicar o atraso na adoção da diretiva europeia. Dos 24 Estados-membro alvo de um processo de infração apenas a Dinamarca concluiu a transposição. Há 15 países na mesma situação que Portugal.

Transportes ferroviários e alfândegas são os principais obstáculos ao desenvolvimento do sector logístico em Portugal

“Relativamente à utilização dos diferentes modos de transporte, continua a verificar-se uma forte dependência do transporte rodoviário, com impactos negativos ao nível da sustentabilidade ambiental”, destaca, em exclusivo ao Jornal Económico, Raul de Magalhães, presidente da Aplog, referindo-se a um das conclusões do estudo feito em parceria com a consultora KPMG.
Comentários