Secretário da Economia incentiva empresas a utilizar fundos disponíveis para impulsionar projetos e internacionalização

O governante sublinhou que o executivo madeirense acredita na economia social de mercado e na iniciativa privada, e elogiou a capacidade de transformar “boas ideias em projetos e realizá-las” das empresas madeirenses.

O secretário regional da Economia, Rui Barreto, destacou os fundos que estão disponíveis para os empresários poderem dinamizar os seus projetos e internacionalizar os seus negócios, durante uma cerimónia de distribuição de fundos do Instituto de Desenvolvimento Empresarial (IDE) no valor de 2,3 milhões de euros.

“Nós acreditamos na economia social de mercado e nós acreditamos muito na iniciativa privada”, afirmou o governante.

Rui Barreto destacou a capacidade de transformar “boas ideias em projetos e realizá-las”, das empresas madeirenses, o que se tem traduzido na baixa do desemprego na Madeira.

O governante sublinhou ainda a “redução gradual e progressiva” que tem existido nos impostos na região de modo a criar um “bom ambiente económico”, lembrando ainda que a economia regional já cresce há 73 meses e com indicadores positivos.

O IDE apoiou mais 53 projetos, sendo que 45 foram no âmbito dos Sistema de Incentivo (SI) de apoio ao Funcionamento, e oito projetos do SI de apoio ao Investimento. no total foi distribuída uma verba de 2,3 milhões de euros.

Recomendadas

Funchal apresenta “argumentos fortes” a Boris Johnson

Presidente da Câmara escreveu a PM britânico a sublinhar que a Madeira tomou “todas as medidas necessárias” para garantir aos turistas “férias seguras”, enquanto desfrutam de “clima temperado”.

Lucro do PSD foi de 891 mil euros em 2019

O partido reduziu o passivo em 13%. “A situação de falência técnica foi ultrapassada e os fundos patrimoniais reforçados”, afirma o secretário-geral adjunto, Hugo Carneiro.

Presidente diz que controlo do vírus na Madeira foi “rápido e eficiente”

Marcelo Rebelo de Sousa está este fim de semana no Funchal a conhecer as plataformas para acompanhar, em tempo real, a evolução da doença nos lares e escolas. A visita surge depois de Câmara de Lobos ter sido alvo de uma cerca sanitária.
Comentários