Secretário de Estado da Internacionalização: “Nós ganhámos com a Covid”

“Evidentemente faleceram muitas pessoas. Passaram muito mal, mas Portugal mostrou ser um país organizado que enfrentou uma realidade disruptiva com sucesso”, disse Eurico Brilhante Dias.

Cristina Bernardo

No dia em que o Governo anunciou as medidas para a última fase de desconfinamento, a entrar em vigor a 1 de outubro, o secretário de Estado da Internacionalização, Eurico Brilhante Dias, considerou que Portugal ficou a “ganhar” com a Covid-19.

“Vou dizer uma coisa que pode ser politicamente incorreta: nós ganhámos com o Covid. Ganhámos porquê? Porque Portugal foi um país que tendo as suas dificuldades, enfrentou o Covid com bastante êxito. Evidentemente faleceram muitas pessoas. Passaram muito mal, mas Portugal mostrou ser um país organizado que enfrentou uma realidade disruptiva com sucesso”, disse à “RTP” o secretário de Estado da Internacionalização, esta quinta-feira, à margem da sua ida à feira da Moda em Paris.

Eurico Brilhante Dias afirmou ainda que “rapidamente em 2020 fomos das primeiras economias a reabrir e a mostrar que a economia estava aberta e isso teve um efeito positivo sobre a marca Portugal”.

O primeiro-ministro, António Costa quando questionado sobre esta polémica, rejeitou comentar: “Concentremo-nos no essencial”, limitou-se a dizer no briefing da reunião do Conselho de Ministros, que se realizou esta tarde.

As declarações do secretário de Estado da Internacionalização surgem no mesmo dia em que António Costa anunciou as novas medidas a vigorar no país a partir de 1 de outubro. Por essa altura, as máscaras vão ser obrigatórias em transportes, salas de espetáculos e supermercados, ao contrário do que vai acontecer nos recreios das escolas.

A notícia, tão esperada pelos empresários da diversão noturna, sobre a reabertura das discotecas também foi avançada por Costa. O primeiro-ministro considerou a reaberturas destes espaços “um passo enorme” e acrescentou que a obrigatoriedade nestes espaços “não faz sentido.

Segundo dados mais recentes divulgados pela Direção-Geral da Saúde (DGS) a pandemia de Covid-19 já provocou 17.938 mortes em Portugal. Até ao momento, o número de pessoas infetadas pelo coronavírus é superior a 1,064.876. O número de vítimas mortais do novo coronavírus é de 17.938.

Recomendadas
Inês de Sousa Real

PAN abstém-se na votação da generalidade do OE2022

O partido liderado por Inês Sousa Real segue assim o voto das deputadas não inscritas Cristina Rodrigues e Joacine Katar Moreira.

Bloco de Esquerda acusa Governo de “não mostrar vontade de negociar”

“Do ponto de vista negocial, é estranho que o Governo peça isso, porque o Governo sabe há muito tempo que estas são as nove propostas que o BE levou a negociação”, disse Pedro Filipe Soares à rádio TSF.
joacine_katar_moreira_livre

OE 2022: Joacine Katar Moreira anuncia abstenção na generalidade (com áudio)

Até ao momento, já anunciaram o chumbo, o PSD, CDS-PP, Chega, IL e Bloco de Esquerda, num total de 105 votos. A favor, o PS (108 votos), com as abstenções das duas deputadas únicas.
Comentários