Seguros de saúde com parto incluído: saiba como funcionam

A cobertura de parte tem, regra geral, um período de carência mais alargado, pelo que se contratar tarde demais, pode não conseguir usufruir dos benefícios a tempo. Veja como funcionam estes seguros e que aspetos deve ter em consideração antes de subscrever.

Está a pensar engravidar e ainda não tem um seguro de saúde? O melhor será apressar-se. Apesar de existirem seguros de saúde com parto incluído, esta cobertura normalmente tem um período de carência mais alargado, pelo que, se contratar tarde demais, pode não conseguir usufruir dos benefícios a tempo. Neste artigo explicamos-lhe como funcionam estes seguros e que aspetos deve ter em consideração antes de subscrever.

Porque é que é importante ter um seguro de saúde que inclua parto?

Um seguro de saúde que inclua as despesas com o parto é uma mais-valia para quem pensa engravidar. Esta cobertura está, por norma, inserida na de hospitalização do seu seguro de saúde e tem como objetivo responder às necessidades específicas de um parto, bem como ajudar nas rotinas do pré e pós-parto.

O limite máximo de indemnização para o parto faz parte do sublimite do valor definido para a cobertura de hospitalização que, por si só, já cobre despesas associadas a um internamento em hospital ou clínica por um período superior a 24 horas.

Como funcionam os seguros de saúde com parto incluído?

A cobertura de parto costuma estar inserida na de hospitalização. Os seguros de saúde com parto incluído podem oferecer benefícios diferentes consoante a seguradora com a qual contratar. No entanto, de uma forma genérica, estes seguros costumam incluir:

  • Honorários médicos, que representam as despesas com a assistência prestada à mulher grávida, incluindo os médicos (obstetra e pediatra), anestesista, ajudantes e instrumentistas, quando necessário;
  • Algumas seguradoras podem ainda disponibilizar serviços de bem-estar físico, incluindo a preparação para o parto.

A utilização de seguros de saúde com parto incluído pressupõe que o titular pague um valor convencionado, para além da comparticipação paga pela seguradora nas despesas de hospitalização do parto, tal como acontece no pagamento de outras consultas e exames que não estão relacionados com a gravidez.

O titular do seguro fica também encarregue de pagar as despesas de hospitalização que ultrapassem o valor máximo da cobertura do parto previsto na apólice.

Existe período de carência?

A cobertura de parto nos seguros de saúde costuma ter um período de carência de, por norma, 360 dias, sendo superior ao das outras coberturas.

Por isso, é aconselhável que subscreva esta cobertura ou o seguro completo com, pelo menos, um ano de antecedência para garantir que no tão esperado dia pode contar com este apoio.

É possível adicionar a cobertura de parto ao seguro de saúde atualmente em vigor?

Sim, caso esteja a pensar engravidar e pretenda adicionar esta cobertura ao seu atual seguro de saúde, pode fazê-lo. Para tal, basta contactar diretamente a sua seguradora e solicitar a inclusão desse benefício no seu plano.

Não se esqueça do período de carência

Adicione a cobertura de parto ao seu seguro de saúde com, pelo menos, 360 dias de antecedência.

Se o seu seguro atual já não satisfaz as suas necessidades e está a pensar engravidar, talvez esta possa ser uma oportunidade para mudar de seguradora e subscrever uma solução com condições mais vantajosas.

Que tipos de parto estão incluídos?

Por norma, os seguros de saúde com parto incluído asseguram os partos em ambiente hospitalar, desde que estes requeiram os meios e serviços específicos do hospital.

Os tipos de parto incluídos no seguro de saúde são:

  • Parto normal;
  • Cesariana;
  • Interrupção voluntária da gravidez.

Nota importante:

Se a pessoa segura for internada por algum motivo relacionado com a gravidez, mas que não seja para a realização de parto (normal ou cesariana) ou interrupção voluntária da gravidez, essa despesa é descontada do capital disponível para a cobertura de hospitalização.

Estes seguros também oferecem coberturas durante a gravidez?

Os exames e consultas relacionados com a gravidez podem não estar assegurados pela cobertura de parto. Por norma, estes atos médicos são garantidos pela cobertura de ambulatório, bem como outras necessidades de internamento durante a gravidez, desde que não estejam relacionadas com a mesma, que ficam ao abrigo da cobertura de hospitalização.

O que ter em atenção quando contrata um seguro de saúde com cobertura de parto?

Antes de contratar um seguro de saúde com parto incluído é importante que esclareça algumas questões importantes e certificar-se de que o mesmo engloba algumas coberturas específicas.

Deixamos-lhe uma check-list de perguntas que deve fazer às seguradoras quando estiver a analisar a oferta de mercado no que diz respeito a seguros de saúde com parto incluído:

  1. O seguro de saúde inclui gravidez de risco ou complicações no parto?
  2. A pessoa segura pode escolher o hospital da sua preferência?
  3. Pode ter acesso a criopreservação de células estaminais?
  4. As ecografias aconselhadas são comparticipadas?
  5. Estão incluídas despesas médicas neonatais?

Em suma, ter um seguro de saúde é uma mais-valia, não só para o parto, mas para qualquer problema de saúde que possa surgir. Estes seguros permitem-lhe o acesso a uma série de hospitais e médicos especialistas na saúde privada para garantir os cuidados de saúde necessários de forma mais rápida e a um preço mais competitivo.

Relacionadas

Baixa por gravidez de risco: como pedir?

Todas as mulheres grávidas que estejam em risco de prejudicar a sua saúde ou a do feto têm direito a um período de licença com um subsídio pago em dinheiro.

Respostas Rápidas: Quem tem direito ao subsídio de doença?

Se ficar doente e tiver de faltar ao trabalho para recuperar a sua saúde, não sabe como justificar a ausência? Descubra se tem direito ao subsídio de doença.

Descubra se tem direito ao abono pré-natal

Não é só após uma criança nascer que as despesas de um casal aumentam – durante a gravidez também. Para auxiliar, existe um apoio estatal para o efeito que é pago às mulheres que tenham atingido a 13ª semana de gravidez.

O que é a ADSE e quem são os beneficiários?

Descubra os benefícios deste sistema, quem podem ser os seus titulares e ainda como aceder à ADSE Direta.

Quer obter isenção de taxas moderadoras? Siga este guia

Para usufruir de cuidados médicos por parte do Serviço Nacional de Saúde (SNS) tem de pagar impostos, mas sabia que, em certos casos, pode ficar dispensado deste encargo? Saiba quem tem direito a isenção de taxas moderadoras e como pode pedir este benefício.

Saiba como funciona a baixa médica e como a pode obter

O nome técnico deste documento que comprova a doença ou incapacidade do trabalhador para executar a sua atividade profissional durante um determinado período de tempo é Certificado de Incapacidade Temporária para o Trabalho.
Recomendadas

Investimento imobiliário: estes são os passos essenciais para quem quer investir. Veja o “Economize”

Acompanhe o “Economize” na plataforma multimédia JE TV, através do site e das redes sociais do Jornal Económico.

Sempre que compro numa loja virtual de outro país tenho que pagar taxas aduaneiras ou alfandegárias? Saiba aqui

Se a sua encomenda ficar retida e receber um aviso de desalfandegamento, deve enviar os seus dados pessoais, a fatura de compra e o comprovativo de pagamento para o serviço internacional dos CTT de modo a receber a sua encomenda após o pagamento das taxas e impostos devidos.

Acesso a tarifa social de Internet em banda larga adiado para 2022

“O valor da tarifa social de fornecimento de serviços de acesso à Internet em banda larga é fixado por portaria do membro do Governo responsável pela área da transição digital, para produzir efeitos no dia 01 de janeiro do ano seguinte”, lê-se no decreto-lei, que cria aquela tarifa social.
Comentários