Seis assuntos que pode tratar no Portal da Segurança Social

Com o avanço da informatização dos serviços públicos, hoje em dia já é possível tratar de diversos assuntos relacionados com a Segurança Social sem sair de casa. Não perca mais tempo em filas de espera intermináveis.

Já lá vai o tempo em que tratar de assuntos na Segurança Social significava perder uma manhã (já sendo otimistas) em longas filas de espera. Hoje em dia, já pode preencher uma declaração ou efetuar um pedido ao serviço social do Estado sem sair de casa. Neste artigo do ComparaJá.pt damos a conhecer que assuntos pode tratar no Portal da Segurança Social Direta e ainda como pode aceder e utilizar este serviço.

Vamos falar  ainda da app Social + que permite, através do seu smartphone ou tablet, interagir com alguns dos serviços disponibilizados pela Segurança Social.

O Portal da Segurança Social Direta é um serviço online que lhe dá a possibilidade de comunicar com a Segurança Social através da Internet sem a chatice de ter de se deslocar aos balcões de atendimento pessoal, reduzindo o tempo de espera.

Esta plataforma é rápida, eficaz, segura e totalmente gratuita, estando disponível para particulares e para empresas e permitindo consultar registos, esclarecer dúvidas e até solicitar a alteração de algumas informações e registos do cidadão.

Como aceder ao Portal da Segurança Social?

Para aceder ao portal terá, primeiramente, que efetuar o registo que depois lhe dará acesso à sua área de utilizador.

Passo 1: Aceda ao site da Segurança Social Direta através deste link;

Passo 2: Selecione a opção “Efetuar Registo”;

Passo 3: Insira o seu Número de Identificação da Segurança Social (NISS);

Passo 4: Preencha o formulário com os dados pessoais solicitados (nome, data de nascimento, número de Cartão de Cidadão e Número de Identificação Fiscal (NIF));

Passo 5: Insira dados de contacto (e-mail e contactos telefónicos);

Passo 6: Selecione como quer receber o código de verificação (SMS ou e-mail).

Nota: caso o seu código de verificação seja enviado para o seu e-mail, mas não o encontre na caixa de entrada, verifique na caixa de spam.

Passo 7: Insira o código de verificação para ativar a sua conta e definir a palavra-passe;

Passo 8: Aceda à sua área de utilizador inserindo o seu NISS e a palavra-passe. Estes serão os dados de que vai precisar para efetuar o login de todas as vezes que quiser aceder ao portal da Segurança Social.

6 Assuntos que pode tratar no Portal da Segurança Social

#1 – Conta corrente

No portal da Segurança Social Direta pode tratar de assuntos relacionados com a sua conta corrente relativos a pagamentos e recebimentos da entidade.

Pode tomar conhecimento da sua situação contributiva, consultar se tem dívidas ou processos em execução fiscal e efetuar o pagamento das mesmas.

Nesta secção pode ainda consultar e alterar autorizações de débito direto, alterar a conta bancária e consultar ou emitir declarações de pagamento, entre outros assuntos relacionados com a sua situação contributiva.

#2 – Família

O portal da Segurança Social também lhe dá a possibilidade de tratar de assuntos relacionados com o abono de família, tais como o pedido de declaração de escalão, solicitação de abono pré-natal e ainda tratar de questões relacionadas com o subsídio de parentalidade e outras prestações de que possa beneficiar.

#3 – Emprego

Nesta secção tem acesso ao seu histórico de remunerações declaradas pelos empregadores. Pode ainda emitir a declaração de subsídio de desemprego e consultar o estado da sua atividade no caso de ser trabalhador independente.

#4 – Doença

Também é possível tratar de assuntos relacionados com doença, nomeadamente emitir declaração para subsídio e obter Cartão Europeu de Seguro de Doença.

#5 – Ação Social

Nesta secção pode solicitar apoios sociais, comunicar frequências mensais de utentes e consultar as prestações familiares de crianças e/ou jovens que estejam a cargo de instituições.

#6 – Pensões

Por fim, é ainda possível aceder a simuladores de pensões, requerer pensão de velhice, bem como consultar o estado do pedido, consultar remunerações anuais declaradas por empregadores e ainda tratar de assuntos relacionados com Certificados de Reforma.

App Social +

app Social + da Segurança Social está disponível para os sistemas Android e iOS e permite aos cidadãos e empresas acederem, de forma simples e rápida, a alguns serviços da Segurança Social.

Atualmente, esta aplicação permite:

  • Consulta de valores de recebimento de prestações, bem como a data prevista;
  • Acesso às suas mensagens da Segurança Social Direta;
  • Consulta dos próximos eventos com a Segurança Social e sincronização com o calendário do dispositivo móvel.
Ler mais
Relacionadas

É trabalhador independente? Conheça as novas regras da Segurança Social

Estes colaboradores têm até ao final deste mês de julho para entregar à Segurança Social a declaração de rendimentos correspondente aos últimos três meses (abril, maio e junho).

Passo a passo: Tudo o que precisa de saber para abrir atividade nas Finanças

O primeiro passo para quem quer iniciar uma atividade laboral como trabalhador independente é o de abrir atividade nas Finanças. É importante, para além disso, ficar a par das regras fiscais que se aplicam.

Tem algum grau de incapacidade? Peça um Atestado Multiuso

Todos as pessoas que tiverem um grau de incapacidade igual ou superior a 60% podem solicitar um Atestado Multiuso, que permite ter acesso a inúmeros benefícios nas áreas da saúde e proteção social.
Recomendadas

Créditos: sabe o que influencia os bancos a emprestar dinheiro?

Quando um consumidor solicita um financiamento, qualquer instituição financeira faz uma análise de crédito ao perfil desse indivíduo. Esta avaliação irá determinar se o banco concederá, ou não, o empréstimo solicitado consoante o risco que o cliente representa.

Ficou com o cartão multibanco retido no ATM? Saiba o que fazer

São muitos os portugueses que já viram o seu cartão multibanco retido no ATM e instintivamente ligaram para o seu banco para cancelá-lo. No entanto, nem sempre existe necessidade de anular o cartão, havendo algumas situações que deve conhecer para saber como proceder. Descubra quais são.

Covid põe cheques e levantamentos em dinheiro em mínimo de 20 anos. Compras com cartões em mínimo de 11 anos

Em abril, a redução do uso de cheques rondou os 45% em número e 48% em montante, face ao período homólogo, e as operações com cartões recuaram  42,9% em número e 28,8% em valor. A pandemia trouxe ainda o aumento dos pagamentos contactless e uma quebra dos levantamentos em dinheiro.
Comentários