Serie A italiana autoriza venda dos direitos televisivos por 1,7 mil milhões de euros

Segundo Paolo Dal Pino, presidente da Serie A, o acordo agora alcançado representa “um marco histórico na indústria do futebol italiana e permitirá que a Serie A se reafirme como uma marca de calibre mundial”.

O organismo que gere a primeira liga italiana de futebol (Série A) confirmou a venda de 10% dos seus direitos televisivos ao consórcio CVC Capital Partners e Advent International por 1,7 mil milhões de euros, segundo o portal “Palco 23”.

Em julho deste ano, a Serie A avaliou a potencial venda de uma percentagem referente aos direitos televisivos a fundos de investimento interessados, com a possibilidade da participação adquirida chegar aos 15% por 2,2 mil milhões de euros. A CVC Capital Partners manteve negociações exclusivas com a Série A para fechar o acordo, mas, como não foi possível, o processo entrou na seleção por meio de oferta pública após receber luz verde da assembleia geral da liga.

Segundo Paolo Dal Pino, presidente da Série A, o acordo agora alcançado representa “um marco histórico na indústria do futebol italiana e permitirá que a Serie A se reafirme como uma marca de calibre mundial”.

A principal competição de futebol italiana perdeu 500 milhões de euros devido às paragens forçadas pela pandemia de Covid-19, que prejudicaram ou eliminaram a maior parte das fontes de receita da liga – bilhetes, patrocínios e direitos televisivos.

Recomendadas

Web Summit. Tóquio2020 vão ser os primeiros Jogos da 4.ª revolução industrial, realça COI

Com medalhas feitas com material eletrónico reciclado, veículos sem condutor com zero emissões poluentes, a rede de quinta geração (5G), a realidade aumentada e a robótica, Tóquio2020 vai “exibir universalidade, sustentabilidade e tecnologia”, e dará uma “mensagem de esperança e resiliência” ao mundo”, assinalou Thomas Bach, presidente do Comité Olímpico Internacional (COI), na Web Summit.

UEFA estima perdas de receitas entre seis e 8,5 mil milhões de euros para 2020 e 2021

Andrea Traverso, diretor financeiro do órgão que tutela o futebol europeu deixa ainda o aviso aos principais clubes europeus. “Não podem continuar a pagar os mesmos salários que pagavam antes da pandemia, porque as receitas caíram abruptamente”.

Clubes-Empresa: que ameaças e oportunidades representam? Veja o “Jogo Económico”

Que ameaças e oportunidades se colocam estes investimentos, sobretudo num contexto de crise económica? Este vai ser um dos temas do programa “Jogo Económico”, da plataforma JE TV, desta semana.
Comentários