Siga estas dicas para poupar em época de natal

Conseguir comprar o presente que tanto ambiciona por um preço mais baixo pode ser uma realidade. Atualmente os saldos podem realizar-se em qualquer época, desde que, no total, não durem mais do que quatro meses por ano, portanto é possível poupar dinheiro com as reduções de preço.

O Natal já chegou ao comércio e às nossas casas. Vamos falar sobre o consumo de Natal!

Poupe sem colocar em risco o seu orçamento familiar. Escolha bem e aproveite os descontos!

Conseguir comprar o presente que tanto ambiciona por um preço mais baixo pode ser uma realidade. Atualmente os saldos podem realizar-se em qualquer época, desde que, no total, não durem mais do que quatro meses por ano, portanto é possível poupar dinheiro com as reduções de preço.

Claro que é fundamental certificar-se de que o negócio é vantajoso, e para tal compare o custo. Todos os produtos devem exibir, de forma legível e inequívoca, o preço anterior e o preço promocional e, caso existam, os encargos inerentes à venda de produtos em condições promocionais.

O que devo saber sobre descontos, promoções e reduções de preço?

Os problemas mais comuns neste tipo de compra relacionam-se com as trocas de bens e, sobretudo tratando-se de presentes, o consumidor deve saber que o comerciante não é obrigado a trocar os artigos vendidos, a maioria efetuam a troca por cortesia. Nada como conversar com o comerciante e informar-se sobre a sua política de trocas ou devoluções.

Mas se o bem tiver defeito?

A troca é obrigatória. O consumidor dispõe de um prazo de dois meses para denunciar os defeitos em bens móveis. Não se esqueça de guardar o recibo com o preço e a discriminação dos artigos comprados para exigir o cumprimento deste direito.

A loja pode recusar o pagamento com cartão?

Os estabelecimentos não são obrigadas a aceitar cheques ou cartões de crédito ou débito, por isso, tanto numa época regular como na época de saldos, estes meios de pagamento podem ser recusados. Todavia, tal informação deve estar afixada de forma visível para o consumidor. Se estas formas de pagamento foram usadas em épocas normais, os comerciantes são obrigados a aceitá-las em época de saldos.

Quando os seus direitos forem atropelados, reclame usando o livro de reclamações da loja. Pode ainda recorrer à Autoridade de Segurança Alimentar e Económica.

Conte com o apoio da DECO MADEIRA através do número de telefone 968 800 489/291 146 520, do endereço eletrónico deco.madeira@deco.pt. Pode também marcar atendimento via Skype. Siga-nos nas redes sociais Facebook, Twitter, Instagram, Linkedin e Youtube!

Ler mais
Recomendadas

Quer comprar casa? Conheça todos os impostos que terá de pagar

Existem alguns impostos na compra de imóvel que são obrigatórios. Veja como calculá-los e descubra se pode beneficiar de isenção no pagamento destes.

Direito a férias: descubra tudo o que precisa de saber neste guia

Confira a quantos dias tem direito e quais as regras para marcação e acumulação de férias.

Abono de família: quem tem direito e quais os valores?

Conhece os critérios avaliados para a obtenção do abono de família? Saiba aqui se tem direito a este apoio, como pode recebê-lo e qual o montante.
Comentários