Sociedade do Luxemburgo quer comprar até 450 milhões de euros de dívida da dona do Minipreço

A sociedade do Luxemburgo é a DEA Finance, que é detida pela LetterOne. A mesma LetterOne que é a principal acionista da dona do Minipreço, com 69,76% do capital.

A sociedade luxemburguesa DEA Finance quer comprar aos titulares de obrigações emitidas pelo grupo DIA, dono da cadeia portuguesa de supermercados Minipreço, até 450 milhões de euros da dívida da dona do Minipreço, de acordo com o “El Economista“. A DEA Finance já lançou a proposta, tendo já o Dia comunicado à CNMV, o regulador do mercado espanhol.

A DEA Finance é detida pela LetterOne, grupo que é simultâneamente principal acionista da dona do Minipreço, com 69,76% do capital. Trata-se por isso de uma operação de recompra de dívida.

A oferta lançada pela filial da LetterOne contempla 600 milhões de euros de dívida cotada no mercado, mas está dividida em duas partes. A primeira oferta é dirigida aos titulares elegíveis das obrigações emitidas pelo DIA, incidindo apenas no valor agregado de 300 milhões de euros, com um cupão de 1% e com maturidade em 28 de abril de 2021. Depois, há uma outra oferta que incide também sobre os detentores das obrigações do DIA no valor de 300 milhões, mas com um cupão de 0,875% e com maturidade em 6 de abril de 2023.

Por isso, embora a proposta global seja sobre 600 milhões de euros de dívida, a DEA Finance apenas pretende adquirir um máximo de 225 milhões de euros por cada uma das duas emissões de dívida, o que resulta na compra de 450 milhões de euros da dívida total.

Segundo o jornal espanhol, o grupo Dia já fez saber que não tem objeções com a oferta lançada pela DEA Finance.

Recomendadas

Governo assina protocolo com a Google para fomentar competências digitais e empreendedorismo

O memorando de entendimento foi assinado esta terça-feira e engloba três âmbitos: desenvolvimento de competências digitais e empregabilidade; startups e Inteligência Artificial. “É significativo, porque um líder mundial nestas tecnologias coloca ao serviço da nossa comunidade um conjunto de ferramentas essenciais para que o mundo digital seja cada vez inclusivo e ao alcance de todas as organizações”, disse o ministro Pedro Siza Vieira.

TAP vai receber 447 milhões do empréstimo estatal até ao final de 2020

Até ao momento, foram pagos 499 milhões de euros pelos cofres públicos à TAP e o restante valor dos empréstimo inicial de 946 milhões será pago até ao final deste ano.

Fiat Chrysler e PSA concluem administração da empresa que resultará da sua fusão

John Elkann será o presidente, Robert Peugeot o vice-presidente e Carlos Tavares o presidente executivo (CEO).
Comentários