Sonae Investimentos muda para Sonae MC SGPS

O grupo está a preparar-se para colocar a subsidiária de retalho alimentar, a Sonae MC, em bolsa, em conjunto com a Sonae RP, entidade que gere a propriedade imobiliária do grupo.

A Sonae Investimentos SGPS mudou de nome para Sonae MC SGPS, antes de entrar em bolsa, segundo anunciou enviado esta segunda-feira à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM). O novo nome da Sonae Investimentos SGPS (dona da Sonae MC) foi decidida por unanimidade, segundo a parte de uma ata publicada.

O anúncio foi feito numa altura em que o grupo está a preparar-se para colocar a subsidiária de retalho alimentar, a Sonae MC, em bolsa, em conjunto com a Sonae RP, entidade que gere a propriedade imobiliária do grupo.

Na última divulgação de resultados, os ativos da Sonae Retalho foram responsáveis por mais de 72% do volume de negócios total da Sonae SGPS, que se fixou em 1.342 milhões de euros. Dentro da Sonae Retalho, as unidades Sonae MC e Sonae RP em questão  foram também as que mais investimento receberam durante o primeiro trimestre de 2018.

Relacionadas

Continente pode entrar na bolsa. “Ativos preponderantes” valorizam a Sonae

O grupo anunciou estar a analisar a colocação em bolsa da subsidiária de retalho alimentar e a gestora da propriedade imobiliária. Analistas e investidores avaliaram positivamente a decisão, apesar de ainda existirem muitas incógnitas.
Recomendadas

Sonae SGPS lança empréstimo obrigacionista e refinancia dívida

A principal operação da ‘holding’ do Grupo Sonae neste processo de reestruturação da dívida concretizou a emissão de um empréstimo obrigacionista, por subscrição particular, no montante de 160 milhões de euros, sem garantias, pelo prazo final de sete anos, organizado pelo Caixa – Banco de Investimento, S.A., com o objetivo de refinanciar empréstimos que se venciam em 2022 e 2023.

Governo reúne com produtores, retalhistas e transportadores para evitar rutura de ‘stocks’

Os ministros da Economia e da Agricultura estão reunidos com mais de uma dezena de associações produtores alimentares, de cadeias de distribuição e de transportadores para encontrar formas de evitar ruturas de ‘stocks’ aos consumiodores.

Mercadona colabora com Banco Alimentar do Porto

Os 20 mil quilos de chocolate doados pela Mercadona ao Banco Alimentar do Porto serão distribuídos através da rede desta instituição, incluindo o Hospital de São João, no Porto. Já esta semana, a cadeia retalhista espanhola tinha doado 65 toneladas de alimentos a várias instituições.
Comentários