Sonae vai ter nova administração alargada, já com Cláudia Azevedo

Nova administração proposta para a ‘holding’ da família Azevedo até 2022 vai aumentar e ter um elenco de dez administradores (neste momento, eram oito), dos quais apenas cinco serão reconduzidos nos seus cargos.

A administração da Sonae, SGPS, vai passar por grandes mudanças para o próximo mandato, que se prolongará até 2022.

Segundo um comunicado distribuído esta quinta-feira pela Efanor, empresa que controla a Sonae SGPS, a nova administração proposta para a ‘holding’ da família Azevedo vai aumentar e ter um elenco de dez administradores (neste momento, eram oito), dos quais apenas cinco serão reconduzidos nos seus cargos.

Destaque para Cláudia Azevedo, filha do fundador do grupo Belmiro de Azevedo, que faz a sua estreia na administração da Sonae SGPS. Cláudia Azevedo tem sido apontada diversas vezes na comunicação social com a futura presidente executiva (CEO) da Sonae SGPS.

Por seu turno, o seu irmão, Paulo Azevedo mantém-se na administração da Sonae SGPS para o próximo triénio, mas deverá abandonar as funções executivas, que lhe tinham sido atribuídas pelo seu pai, Belmiro de Azevedo, em 2007.

Também Ângelo Paupério transitará na administração da Sonae SGPS, prevendo-se igualmente que passando para as funções de administrador não executivo.

Os outros administradores da Sonae SGPS que transitam de mandato são José Adelino, Margaret Lorraine Trainer e Marcelo Faria de Lima.

Além de Cláudia Azevedo passam a integrar a administração da Sonae SGPS Carlos Moreira da Silva, Fuencisla Clemares, Philippe Haspeslagh e João Dolores.

Deixam de fazer parte da administração da Sonae SGPS Andrew Campbell, Christine Cross e Tsega Gebreyes.

 

 

Ler mais
Recomendadas

IKEA vai investir em novas lojas em Portugal: margem sul do Tejo, Cascais e Sintra

A multinacional sueca pretende abrir lojas de pequena dimensão em Sintra, Cascais e a sul de Lisboa, assim como centros de encomendas, de planeamento e de levantamento.

Sonae quer abrir até 60 lojas Continente Bom Dia até 2021

Para apostar na abertura de novas lojas, a Sonae prevê um investimento acumulado entre 260 a 280 milhões de euros, sendo que para a manutenção da atual rede de hiper e supermercados e outros espaços lojistas o grupo poderá empregar cumulativamente até aproximadamente 445 milhões de euros nos próximos dois anos.

Sonae MC concluiu ‘sale and lease back’ de imóveis e ganhou 10,9 milhões

Esta operação totalizou 24,4 milhões de euros e gerou um ganho de capital estimado de 10,9 milhões de euros, refere a Sonae que adianta que “o nível de detenção de ativos de retalho (freehold) da Sonae MC passou a situar-se em 43%”.
Comentários