Sondagem: 60% defendem Orçamento viabilizado pelos partidos à esquerda

À esquerda, a vontade de um acordo entre PS, BE e PCP é ainda maior, sendo que 68% dos eleitores do Bloco de Esquerda esperam que sejam os bloquistas e comunistas a viabilizar o Orçamento do Estado para 2021. Quanto aos socialistas, 86% deseja viabilização com apoio dos comunistas e bloquistas.

António Costa

Esta terça-feira é debatido o Orçamento do Estado (OE) para 2021 no Parlamento e uma sondagem da Aximage aponta para que 60% dos portugueses defendam que o Orçamento do Estado seja viabilizado com os partidos à esquerda do Partido Socialista (PS).

Segundo a sondagem realizada para o “JN” e a “TSF”, 68% dos eleitores do Bloco de Esquerda (BE) acreditam que devem ser os bloquistas e comunistas a aprovar o OE 2021. O estudo realizado entre 22 e 26 de outubro e que levou a cabo 694 entrevistas também  revelou que 86% dos votantes socialistas querem que a esquerda chegue a um entendimento, e apenas 3% rejeitam o apoio de BE e do Partido Comunista Português (PCP).

Os mais velhos são os que mais defendem o acordo entre PS, BE e PCP, sendo que nos eleitores com mais de 65 ano, 81% defende um entendimento entre os partidos que anteriormente formavam a geringonça. Outra conclusão da sondagem remete para o caso da não viabilização do documento preparado pelo executivo de António Costa. Cerca de 67% dos portugueses rejeitam uma demissão do Governo, mesmo que o OE 2021 venha a ser chumbado na Assembleia da República.

 

Relacionadas

OE2021: BE garante que não quer nenhuma crise política e rejeita ter sido intransigente

“Claro que o Bloco de Esquerda não quer nenhuma crise política e o primeiro-ministro já o disse – e eu acompanho-o – que não é o Orçamento que determina se há ou não uma crise política. Precisamos de ter um Orçamento do Estado que seja capaz de responder ao país”, assegurou a bloquista.

Com viabilização na generalidade garantida, Parlamento começa a discutir hoje o OE2021

Enquanto o Governo e o Bloco de Esquerda entraram em ruptura, o Parlamento começa a debater na generalidade o Orçamento do Estado para 2021. Responsabilidade política, SNS e apoios às empresas deverão marcar a discussão.
Recomendadas

Presidente da República ouve hoje partidos sobre estado de emergência

As audiências aos partidos políticos no Palácio de Belém, em Lisboa, estão marcadas para entre as 14:00 e as 19:00, por ordem crescente de representação parlamentar: Iniciativa Liberal, Chega, PEV, PAN, CDS-PP, PCP, BE, PSD e, por último, PS.

Covid-19: Plano de Vacinação é apresentado esta quinta-feira. O que já se sabe?

Plano é apresentado esta quinta-feira mas já se sabem alguns detalhes: as vacinas serão “gratuitas e facultativas”, o processo será demorado (podendo demorar vários meses) e haverá “maior escassez na existência de vacinas” durante o primeiro trimestre de 2021.

Rui Rio considera que fundos europeus devem ser investidos “sem dúvida” nas empresas

Num painel sobre “o futuro de Portugal”, o líder social-democrata referiu que é preciso “reindustrializar a economia” nacional e que só depois é que se dever olhar para o investimento público, ao contrário do que tem feito o Governo.
Comentários