Sondagem põe PS nos 40,4% e todos os outros partidos em queda menos Chega e Iniciativa Liberal

Marques Mendes revelou resultados da sondagem da Aximage para o “Jornal de Notícias”. Resultados colocariam PS na zona da maioria absoluta e mostram CDS reduzido a metade do resultado que levou à demissão de Assunção Cristas.

antonio_costa_legislativas_altis_2
Mário Cruz/Lusa

Uma sondagem da Aximage para o “Jornal de Notícias”, cujos resultados foram avançados por Marques Mendes no seu espaço de comentário no “Jornal da Noite da SIC”, mostra um reforço do PS, que obtém 40,4% de intenções de voto, mais 4,1 pontos percentuais do que conseguiu nas legislativas de 2019, nas quais ficou a apenas oito deputados da maioria absoluta.

As intenções de voto reveladas por Marques Mendes mostram que todos os outros partidos sofrem quebras em relação às legislativas à excepção do Chega, que surge com 5,2%, e da Iniciativa Liberal, que tem agora 2,1% de intenção de voto. Ambos tiveram 1,3% em 2019, o que só chegou para eleger os respetivos cabeças de lista por Lisboa: André Ventura e João Cotrim Figueiredo.

Em segundo lugar na sondagem da Aximage vem o PSD, com 26,7% (um ponto percentual abaixo do resultado que Rui Rio obteve nas legislativas), seguindo-se o Bloco de Esquerda, com 8,5% (também um ponto percentual abaixo), a CDU, com 6,0% (retirando três décimas ao seu pior resultado em legislativas).

Piores são os recuos do PAN – Pessoas, Animais, Natureza, que aparece na sondagem da Aximage com 2,6% (menos 0,7 pontos percentuais), e sobretudo do CDS, que obtém apenas 2,1% de intenções de voto, metade do resultado eleitoral que levou à demissão de Assunção Cristas. E que coloca os centristas como sétima força política, empatados com a Iniciativa Liberal.

Recomendadas

Joe Biden recusa fazer teste cognitivo após Trump colocar em causa as suas capacidades mentais

Biden recusa a ideia de examinar o seu estado mental, comparando a sugestão a fazer um teste de drogas “é como dizer que, antes de entrar neste programa, teria de fazer um teste para saber se estou sob o efeito de cocaína”.

‘Furo’ à disciplina de voto na bancada do PSD só será analisado em setembro e deverá ficar sem sanção

O organismo que funciona como uma espécie de ‘tribunal’ do PSD considera que a deliberação das sanções a aplicar sobre os sete deputados que votaram contra o fim dos debates quinzenais “não é um tema urgente” e que só será discutido em setembro. Os deputados deverão, no entanto, ser ilibados, porque a direção não cumpriu o regulamento interno do grupo parlamentar.

DGS admite que podem vir a ser recomendados “ajustes” na realização da Festa do Avante

A Direção Geral da Saúde (DGS) tem uma equipa específica a analisar as medidas de prevenção e controlo propostas pela comissão organizadora da Festa do Avante e garante que o foco é a “minimização de risco” do evento, onde são esperadas as habituais 100 mil pessoas.
Comentários