SPS nomeia sócio e três associados coordenadores

Pedro Miguel Cabral, nesta sociedade de advogados desde 2009, foi promovido a sócio de indústria ao passo que Rita Santos, David Martins Cardoso e Neuza Ferreira Serafim foram promovidos a coordenadores.

A SPS Advogados informou na terça-feira que fez três nomeações a associados coordenadores, no âmbito da reestruturação da sua estratégia de gestão definida para 2021. Assim, Rita Santos (Bancário/Financeiro e Comercial), David Martins Cardoso (Bancário/Financeiro e Recuperação de Empresas) e Neuza Ferreira Serafim (Insolvências, Bancário, Contencioso Civil) passaram a ser associados coordenadores deste escritório.

A SPS considera que o seu maior ativo dentro e fora da organização são as pessoas, pelo que este é um reconhecimento do trabalho e da dedicação destes advogados ao longo oito, nove e onze anos.

Na semana passada, o escritório havia anunciado a nomeação de Pedro Miguel Cabral a sócio de indústria. O advogado, da casa desde o estágio em 2009, tem desenvolvido a sua carreira ao longo destes 12 anos nas áreas de Contencioso, Bancário & Financeiro, Societário e Comercial.

“A SPS Advogados aposta, desde sempre, no capital humano valorizando o caminho de aprendizagem e know-how desenvolvido, assim como o espírito de equipa e dedicação, razão pela qual a grande maioria dos seus sócios iniciaram a sua carreira na SPS como advogados estagiários”, refere a SPS.

Para a sociedade fundada e liderada por Pedro Malta da Silveira, a nomeação de Pedro Miguel Cabral a sócio representa o crescimento orgânico e a meritocracia que sustentam os seus valores, bem como um prémio da resiliência do jurista “em alturas menos favoráveis, como a do momento presente”, devido à crise sanitária e socioeconómica.

A SPS para 2021 tem atualmente uma equipa composta por dez sócios de entre um total de 103 advogados e “mantém o foco no crescimento através da qualidade e serviços cada vez mais customizados, promovido pelo espírito de equipa de todos os seus profissionais”, pois “o trabalho de cada um conta para um só objetivo e resultado final”.

Ler mais
Recomendadas

Morais Leitão, DLA Piper e Uría Menéndez assessoram aumento de capital da EDP Renováveis de 1,5 mil milhões de euros

Já a equipa de Madrid da King & Wood Mallesons prestou assessoria jurídica tanto à EDP como à EDP Renováveis em aspetos de direito espanhol.

CMS e PLMJ assessoram primeira emissão de ‘green bonds’ da REN

A PLMJ e a Clifford Chance, através dos escritórios de Madrid e Amesterdão, apoiaram a energética e a CMS Rui Pena & Arnaut os bancos na perspetiva portuguesa.

“Falar Direito”. “Nómadas digitais? Pandemia veio revolucionar o mundo do trabalho”

“Há muito que existe o trabalho remoto mas a pandemia veio revolucionar a forma como vemos o mundo do trabalho. Estes nómadas procuram este estilo de vida que tem-se vindo a propagar cada vez mais”, realçou o advogado Pedro Antunes no programa da JE TV.
Comentários