SRS Advogados integra dois novos sócios

Mafalda Alves e João Paulo Mioludo são os responsáveis pelos departamentos de Direito Fiscal e Direito da Propriedade Intelectual, respetivamente.

Com mais de 15 anos de experiência, Mafalda Alves foi Adjunta do Secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, entre 2013 e 2015, tendo nos últimos anos coordenado o Departamento de Fiscal da Serra Lopes, Cortes Martins & Associados, após desenvolver a sua carreira na Uría Menendez-Proença de Carvalho. Membro da Comissão para a Reforma da Fiscalidade Verde (em 2014) e Árbitra do Centro de Arbitragem Administrativa (CAAD), desde 2019.

Autora de diversas publicações na área fiscal, Mafalda Alves é licenciada em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa (2004), tendo concluído, em 2007, uma pós-graduação em Fiscalidade pelo Instituto Superior de Gestão de Lisboa. Em 2015, concluiu o Executive Program in International Tax Law, pela Leiden University – International Tax Centre.

João Paulo Mioludo tem desenvolvido a sua atividade profissional na área do direito da Propriedade Intelectual, tendo transitado da CMS Rui Pena & Arnaut, onde era associado coordenador do departamento de propriedade intelectual. É Agente Oficial da Propriedade Intelectual, desde 2007. Licenciado em Direito pela Universidade Católica Portuguesa, tem uma pós-graduação em Direito da Propriedade Industrial pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa. Conta ainda com uma Pós-Graduação em Estudos Europeus, vertente jurídica, da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa e frequentou o Curso de Direito da Saúde e Bioética, organizado pela mesma Faculdade.

“É um passo importante na estratégia da SRS Advogados, no sentido de aumentar a resposta ao exigente nível de serviço nas áreas de Fiscal e Propriedade Intelectual, quer no mercado nacional quer internacional”, afirmou Pedro Rebelo de Sousa, managing partner da SRS Advogados.

Recomendadas

Ordem dos Advogados: Conselho Regional de Lisboa pede isenção de três meses no pagamento das quotas

O conselho que reúne mais de metade dos 32 mil advogados inscritos na Ordem pede auxílio financeiro para mitigar os efeitos que o novo coronavírus traz ao rendimento mensal de muitos destes profissionais.

Efeitos jurídicos das medidas governativas no âmbito do combate à Covid-19

Poder-se-ia sustentar que apoios à manutenção de postos de trabalho são também apoios às empresas. Contudo, os referidos apoios exigem uma disponibilidade financeira imediata das empresas.

Respostas rápidas: como funciona o regime do ‘lay-off’ simplificado?

O ‘lay-off’ simplificado é uma das medidas anunciadas pelo Governo destinadas a apoiar as empresas durante a pandemia da Covid-19. No entanto, o texto legislativo tem deixado algumas dúvidas de interpretação. O escritório Morais Leitão, Galvão Teles, Soares da Silva & Associados fez um estudo em que pretende dissipar algumas dúvidas.
Comentários