Standard Bank anuncia “continuidade” após punição do Banco de Moçambique

O banco disse ainda que “continuará a dialogar e a trabalhar com o Banco de Moçambique para esclarecer todas as alegações sobre a sua suspensão do mercado cambial e salvaguardar os interesses dos clientes e todas as partes interessadas”.

Maputo, Moçambique

O Standard Bank anunciou esta terça-feira que tem um plano para continuar no ativo em Moçambique, um dia depois de o banco central anunciar sanções por manipulação do mercado cambial.

“O Standard Bank dispõe de um plano claro de continuidade de negócios, tanto que já nomeou um administrador-delegado interino desde que este processo se iniciou”, referiu em comunicado.

O banco disse ainda que “continuará a dialogar e a trabalhar com o Banco de Moçambique para esclarecer todas as alegações sobre a sua suspensão do mercado cambial e salvaguardar os interesses dos clientes e todas as partes interessadas”.

“As suas operações diárias não relacionadas com este processo não estão afetadas e continuam a decorrer com normalidade”, acrescentou, dizendo-se “comprometido” em fazer negócios “de forma ética e responsável”, com processos de governação e conformidade “rigorosos”.

O Banco de Moçambique puniu na segunda-feira o Standard Bank por “manipulação fraudulenta da taxa de câmbio, instalação e implementação de uma rede de pagamentos ilegais sediada fora do país” e “operações irregulares de derivativos financeiros para cobertura de riscos associados a flutuação cambial”.

O banco foi multado em quatro milhões de euros e fica inibido por um ano do mercado cambial, ao mesmo tempo que dois gestores, Adimohanma Chukwuama e Carlos Madeira, foram também multados e inibidos de exercer cargos em instituições de crédito por seis anos.

Recomendadas

São Tomé assumirá a próxima presidência da CPLP

De acordo com Santos Silva, a proposta partiu da Guiné-Bissau, que também se tinha mostrado interessada em assumir a presidência.

BAD aprova empréstimo a Cabo Verde para modernizar administração pública

O financiamento do banco visa melhorar a eficiência digital para uma melhor prestação de serviços públicos, modernização da administração, transparência e aumento do investimento do sector privado.

Portugal concede terceira moratória a Cabo Verde para o pagamento da dívida

O anúncio foi feito esta pelo Governo que aprovou uma nova suspensão do pagamento do serviço da dívida por parte da República de Cabo Verde, relativa aos empréstimos diretos concedidos.
Comentários