Standard & Poor’s reafirma ratings do Santander Totta e mantém perspetiva positiva

A agência Standard & Poor’s (S&P) reafirmou hoje os ratings do Santander Totta, em BBB- na dívida de longo prazo e em A-3 na dívida de curto prazo, dentro do grau de investimento.

Tiago Petinga/Lusa

A agência Standard & Poor’s (S&P) reafirmou hoje os ratings do Santander Totta, em BBB- na dívida de longo prazo e em A-3 na dívida de curto prazo, dentro do grau de investimento. Esta confirmação do rating do Santander Totta ocorre depois da melhoria da avaliação do risco do setor bancário em Portugal.

O Outlook do banco liderado por António Vieira Monteiro mantém-se positivo (ao contrário do que aconteceu com o BCP).  Isto quer dizer que no futuro próximo o rating pode melhorar.

Sobre o Outlook do Santander Totta, a agência decidiu manter a perspetiva, que tinha passado de estável para positiva no mês de setembro, realçando novamente que esta melhoria “espelha a revisão feita à notação do soberano e prevê um upgrade do rating do Santander Totta, se os ratings de Portugal subirem nos próximos 12-24 meses”. A S&P acrescenta ainda a “expetativa de que o Santander Totta consiga concluir com êxito a integração da operação portuguesa do Banco Popular Espanhol”.

Hoje a agência de rating emitiu uma nota sobre os bancos portugueses onde diz que estão a fazer progressos na recuperação da rentabildiade, com resultados domésticos positivos após seis anos de perdas líquidas. “Esperamos que esta tendência continue”, diz a S&P.

A notação de base do Santander (“stand alone credit profile – SACP”) é revista em alta, para “BBB-“, mas sem implicações sobre a notação de longo prazo, que está limitada pelo rating da República, diz o banco em comunicado.

A Standard & Poor’s afirma que “a qualidade de crédito autónoma do Santander Totta melhorou, beneficiada também pelas condições mais favoráveis do setor bancário português”.

“O rating do Banco Santander Totta mantém-se há muitos anos como o melhor do sistema financeiro”, diz a instituição. As atuais notações de rating da dívida de longo prazo do Banco, em comparação com os níveis da República Portuguesa são as seguintes: Fitch – BBB+ (Portugal – BBB); Moody’s – Ba1 (Portugal – Ba1); S&P – BBB- (Portugal – BBB-); e DBRS – A (Portugal – BBB).

Ler mais
Recomendadas

Bankinter e COSEC assinam protocolo de distribuição de seguro de créditos

O objetivo é permitir às empresas a gestão do risco de crédito em condições mais seguras, cobrindo os prejuízos decorrentes do não pagamento das vendas a crédito de bens e serviços em Portugal e no estrangeiro.

BdP: empréstimos às empresas cresceram em outubro

Já quanto aos empréstimos a particulares, o BdP diz ter registado uma variação de 6,9% em outubro, quando em setembro registara uma taxa de variação de 7,2%.

BCE mantém as exigências de capital ao BPI para 2020

Aí estão os requisitos de capital que o BCE impõe ao BPI para 2020 em função da qualidade do seu balanço. Estes requisitos implicam que o patamar mínimo de CET1 a partir do qual o Banco BPI teria restrições, em 2020, às distribuições de dividendos, é de 9.38%. O BPI tem um rácio de capital core de 12,7% a 30 de setembro deste ano.
Comentários