Startup Nano: Chegou o primeiro acelerador de startups de nanotecnologia

Nanotecnologia é a palavra-chave deste programa pioneiro de aceleração, que chega do Norte com mil milhões de oportunidades de negócio.

Pensado, em conjunto pelo INL e o CeNTI, com o apoio da Startup Braga e a Universidade do Minho, o Startup Nano arrancou com quatro startups – Easy Biopsy, Go Clean, Best Health and Graphenest – que vão ser aceleradas. Em 2017, arranca uma nova edição do Startup Nano.

As primeiras quatro startups para incubação e aceleração, recebem desde a ideia até à concretização do negócio para o mercado global, acesso a laboratórios e equipas especializadas em nanotecnologia e é no Laboratório Ibérico de Nanotecnologia (INL) onde se fixam: uma infraestrutura internacional singular em nanotecnologia construída em Braga, pelos Governos de Portugal e Espanha.

“99% das comunidades de startups focam-se na área de TI, pois, no passado, era esta a área mais fértil e ativa. Este programa – especialmente focado em nanotecnologia – é único. É novidade, não só em Braga, como no resto do mundo”, revela  Volodymyr Khranovskyy, CEO da Go Clean, que se junta ao Startup Nano desde a Suécia.

O processo deste primeiro acelerador focado em nanotecnologia consiste numa primeira fase – Launchpad – reservada à apresentação das ideias, para validação quer da tecnologia, quer do potencial de mercado. Só depois as equipas entram no programa de aceleração para desenvolver o produto e entrar no mercado. Durante quatro meses intensivos, as startups usam os apoios do programa para desenvolver o produtos e o negócio, com o apoio de mentores e especialistas nacionais e internacionais, antes de se juntarem a programas de imersão nos EUA e Reino Unido.

 

 

Recomendadas

Portuguesa Blue Oasis Technology foi uma das startups vencedoras do programa das fundações Oceano Azul e Calouste Gulbenkian

A empresa, com menos de um ano de vida, desenha, constrói e instala “recifes” artificiais que permitem a, recuperação de ecossistemas marinhos danificados e a reversão do declínio da biodiversidade do oceano. Noruegueses da Tekslo Seafood e argentinos da FeedVax também se destacaram.

Networking e praia. Evento de empreendedorismo internacional chega a Portugal em 2022

Depois de três edições no México, o Pitch at the Beach atravessa o Oceano Atlântico para alargar a sua rede de networking até à zona costeira portuguesa.

Portuguesa Knok assegura 4,4 milhões em ronda de investimento com Fundo NOS 5G e Triple Point

Startup portuguesa integra vídeoconsultas, ferramenta de apoio à triagem e monitorização remota de pacientes via inteligência artificial num único sistema.
Comentários