Startups contribuíram para a criação direta de 2547 novos empregos no último ano

A RNI – Rede Nacional de Incubadoras revela que entre 2016 e o final de 2017, em comparação com o ano transato, Portugal cresceu no número de players a operar (+11%) e no número de projetos instalados na RNI (+37%).

No balanço apresentado pela RNI, neste período as startups envolvidas contribuíram com a criação direta de 2547 novos empregos.

Os resultados foram divulgados durante o primeiro Encontro Nacional de Incubadoras, realizado em novembro em Lisboa, para auscultar fazedores e players de apoio à criação e ao desenvolvimento de startups.
Assim, no final de 2017, é possível afirmar que 80,43% das startups sobrevivem após 12 meses de incubação e 67,76% mantém atividade após dois anos no mercado.
Na Rede Nacional de Incubadoras existem 3270 salas de incubação, que são preenchidas por 1983 startups em regime de incubação física.
Registam-se também 1022 novos negócios ligados à RNI sob o regime de incubação virtual. No total, há 3005 novas empresas ligadas à RNI, entre as quais se evidenciam 769 projetos apoiados por programas e medidas como: Startup Voucher, Empreende Já, Vale de Incubação, Tourism Explorers, Spin+ e Apreender 3.0.
Recomendadas

Farfetch escolhe mais sete startups para acelerar e uma delas é portuguesa

O programa de empreendedorismo da tecnológica contará, na terceira edição, com a BECOCO, Brandpoint Analytics, Change of Paradigm, Inline Digital, Mirow, Personify XP e a Springkode.

Novartis procura startups na área da saúde

As candidaturas estão abertas até ao dia 3 de Dezembro.

Estudantes europeus rumam a Setúbal para encontrar soluções de ‘smart tourism’

A 14.ª edição da Business Week’ é dedicada ao conceito de ‘smart tourism’ e o programa de trabalho volta a apostar num contacto direto dos participantes europeus com a cidade que os acolhe,
Comentários