Startups francesas que operam em Espanha e Reino Unido querem vir para Portugal

Rémi Charpentier, representante da delegação portuguesa da French Tech, disse ao ‘Público’ que há “um número impressionante de startups de capital francês”, a operar em Barcelona, Madrid e Londres, com planos para fazerem as malas e voarem até à cidade de Lisboa.

António Cotrim/Lusa

Há várias startups francesas que operam em Espanha e Reino Unido que pretendem mudar-se ou alargar o seu negócio para Portugal. As microempresas contactaram a French Tech Lisbon a informar a entidade das suas intenções, refere o jornal Público esta sexta-feira.

Numa entrevista ao diário, Rémi Charpentier, representante da delegação portuguesa da French Tech, destinada a motivar startups nacionais a ampliarem os seus negócios para Paris, disse que há “um número impressionante de startups de capital francês”, a operar em Barcelona, Madrid e Londres, com planos para fazerem as malas e voarem até à cidade de Lisboa.

Para Rémi Charpentier, a French Tech, criada pelo executivo francês e por organizações privadas, “funciona como uma marca, com efeitos muito positivos para as startups”. À mesma publicação, o empreendedor que sem o braço desta rede teria “perdido os eventos paralelos que a French Tech organiza e que é onde se fazem os melhores contactos e se estabelecem mais redes”.

“A Web Summit tem uma enorme credibilidade e estarmos aqui com o selo de aprovação da French Tech dá-nos ainda mais valor para os media franceses que visitam a feira e querem falar do seu país”, acrescentou ao Público Anis Fehri, fundador da aplicação para smartphones Smarter Time.

A cimeira tecnológica Web Summit 2017, que foi acompanhada por 2.600 meios de comunicação social, teve a participação de mais de 2.100  empresas recém-criadas, de 1.400 investidores tecnológicos de topo e de 1.200 conferencistas, dos quais 35,4 por cento eram mulheres. A conferência teve 2,2 milhões de sessões de ligação à rede de Internet sem fios.

Relacionadas

Manuel Caldeira Cabral: “Web Summit também quer manter casamento com Portugal”

O ministro da Economia afirma que o balanço da segunda edição do evento em Lisboa é “excelente”. Adianta que a cimeira está a dar um enorme impulso ao empreendedorismo, com o apoio do Governo a resultar num movimento que atrai investimento.
Recomendadas

Banco de Portugal vai sujeitar diretores do risco, compliance e auditoria ao ‘Fit & Proper’

Está em consulta pública até ao final de março um projeto de alteração de Aviso do Banco de Portugal que vai rever os requisitos aplicáveis em matéria de governo interno dos bancos. Entre as principais novidades introduzidas pelo regulador, destaca-se o alargamento do processo de avaliação e adequação diretores do risco, de compliance e de auditoria interna, e um relatório anual de autoavaliação dos bancos sobre o cumprimento das regras de controlo interno.

Coca-Cola Portugal nomeia primeira diretora-geral de nacionalidade portuguesa

Sandra Vera-Cruz junta-se a Rui Serpa que, em 2018, assumiu funções de diretor-geral na Coca-Cola European Partners, como os únicos portugueses com funções de chefia numa das maiores empresas ligadas ao setor das bebidas a nível mundial.

Telefónica aposta mais de três mil milhões na La Liga até 2022

Números assegurados pela Telefónica têm por base o potencial que os conteúdos exclusivos da La Liga Santander e La Liga SmartBank que poderão proporcionar outros ganhos no que respeita à retransmissão dos jogos.
Comentários