Stilwell de Andrade. CEO da continuidade na EDP deixa hoje de ser interino

Aos 45 anos, e depois de cinco meses como interino, Miguel Stilwell de Andrade irá hoje ser eleito pelos acionistas como CEO da EDP por três anos, num mandato que deverá ser de continuidade da estratégia conduzida por António Mexia: renováveis e rotação de ativos.

Relacionadas

Catroga sobre liderança de Stilwell: “A nova equipa vai continuar a construir estratégias de sucesso na EDP”

A nova comissão executiva da EDP vai ser hoje votada pelos acionistas da EDP com a difícil tarefa de substituir António Mexia ao leme da maior empresa da bolsa de Lisboa. Para o antigo ‘chairman’ da EDP, Eduardo Catroga, a “EDP vai conseguir continuar a responder aos desafios que serão permanentes neste sector”.

Infografia | Assembleia torna oficial a nova era de Stilwell na EDP

Os acionistas da EDP optaram pela continuidade e pela promoção interna. Esta terça-feira deverão confirmar, em assembleia-geral, Miguel Stilwell de Andrade como CEO para o triénio 2021-2023, depois de este ter exercido o cargo de forma interina desde a suspensão de António Mexia em julho. A expetativa é de execução da estratégia lançada pelo antecessor: mais ‘verde’, mais global e a crescer com base na rotação de ativos.
Recomendadas
Olivier Dassault

Político e bilionário francês Olivier Dassault morre em queda de helicóptero

Neto do fundador do grupo de indústria aeroespacial Dassault tinha ativos no valor de cinco mil milhões de euros. Afastara-se da gestão dos negócios de família devido a incompatibilidades com o mandato de deputado.

PremiumRecessão e pandemia entre os maiores riscos para as empresas

‘Country manager’ da Marsh Portugal, Rodrigo Simões de Almeida, prevê que ainda este ano se assista a transações de consolidação no sector financeiro.

PremiumAnacom não deve conseguir atribuir as licenças 5G no primeiro trimestre

Anacom esperava que o leilão de frequências ficasse concluído em janeiro, mas a corrida pelas novas faixas ainda está em curso. Regulador previa concluir a atribuição das licenças até ao final de março.
Comentários