#StopBullying: Dia da Não Violência e Paz nas escolas

A temática da violência nas escolas é cada vez mais frequente e o ‘bullying’ é uma realidade que influencia a vida de várias crianças e jovens pelo mundo.

NÃO PUBLICAR ESTA FOTO
NÃO PUBLICAR ESTA FOTO

Hoje assinala-se o Dia Internacional da Não Violência e Paz nas escolas, instituído em 1964 através de uma iniciativa do poeta espanhol Lorenço Vidal.

Esta data, que coincide com o dia da morte de Mahatma Ghandi, pretende alertar a sociedade para valores “como o respeito, a cooperação, a solidariedade, a não violência e a paz”, segundo comunicado da Associação de Apoio à Vítima (APAV).

A temática da violência nas escolas é cada vez mais frequente, sendo o ‘bullying’ uma problemática prioritária a resolver e alvo de preocupação por parte de especialistas que atuam na área da educação.

Nesta data procura-se igualmente sensibilizar para valores a tolerância, paz e respeito pelos direitos humanos, considerados bastante significativos no contexto atual.

Bullying

Bullying é a prática de atos violentos, intencionais e repetidos que podem causar danos, tanto físicos como psicológicos, à vítima.

Esta prática é frequente em ambientes escolares, influenciando a aprendizagem dos alunos, segundo revelam profissionais da área. Apesar de ser um fenómeno frequentemente falado nos últimos anos, esta prática é antiga, existindo casos reportados há cerca de 40 anos.

Em 2015, o número de estudantes envolvidos em casos de bullying em Portugal rondava os 240 mil, segundo Susana Carvalhosa, responsável do Centro de Investigação e Intervenção Social, em declarações à TVI24.

Recomendadas

Jovens saudáveis dos 12 aos 15 anos têm que esperar por ‘task force’ para vacinação

A DGS determina que as crianças com idades entre os 12 e os 15 anos que tenham cancro ativo, diabetes, obesidade, insuficiência renal crónica estão entre as que devem ser vacinadas prioritariamente contra a covid-19.

Ifo. Cerca de 40% dos economistas considera que políticas ambientais europeias são insuficientes

Numa altura em que as políticas de “carbon pricing” da UE se vão estender aos edifícios e aos transportes rodoviários, os economistas consultados pelo Instituto de Pesquisa Económica alemão pedem que também o aquecimento

Descoberto mecanismo que pode explicar maior ou menor gravidade da infeção por Covid-19

O estudo, liderado pela investigadora Salomé Pinho, mostrou que as células T circulantes “trocam os seus glicanos [moléculas de açúcar] de forma específica após a infeção com o SARS-CoV-2” e que essa alteração é “mais pronunciada” em indivíduos assintomáticos do que sintomáticos.
Comentários