Supercomputador de 80 milhões vai melhorar previsões do principal centro meteorológico europeu

Este computador vai prever de forma “confiável a ocorrência e a intensidade de eventos climáticos extremos com antecedência”.

O Centro Europeu de Previsões Meteorológicas de Médio Prazo (ECMWF, sigla em inglês) assinou um contrato no valor de 80 milhões de euros com a gigante das tecnologias a líder em transformação digital Atos. O acordo, que tem a duração de quatro anos, vai fornecer a ECMWF com um supercomputador considerado um dos “mais poderosos no mundo meteorologicamente”, informa o comunicado a que o Jornal Económico teve acesso, esta segunda-feira.

Desta maneira, o poder computacional do centro de meteorologia europeu vai aumentar e será possível dar assistência a mais de 30 investigadores pela Europa fora que trabalham no campo das previsões meteorológicas de médio e longo prazo. De acordo com o comunicado, o BullSequana XH2000 vai permitir prever de forma “confiável a ocorrência e a intensidade de eventos climáticos extremos com antecedência, essencial para responder à crise climática e climática que hoje enfrentamos”.

Graças a esse investimento, a ECMWF estima que será possível executar previsões de resolução mais alta em menos de uma hora, “o que significa que informações melhores serão compartilhadas com os nossos Estados-Membros ainda mais rapidamente para permitir previsões meteorológicas muito melhoradas, pois combinam essas informações aprimoradas com seus próprios dados e previsões”, refere Florence Rabier, diretora geral da ECMWF.

Uma vez operacional, o novo supercomputador permitirá que o centro meteorológico execute a sua principal previsão de 15 dias numa resolução mais alta de cerca de 10 quilómetros, oferecendo uma melhoria significativa na capacidade de prever eventos climáticos graves.

A CTO da Atos refere que “esta nova solução vai otimizar o fluxo de trabalho atual do ECMWF” e permitir fornecer previsões meteorológicas numéricas mais melhoradas. “Mais importante, porém, é uma colaboração a longo prazo, na qual trabalharemos em estreita colaboração com o ECMWF para explorar novas tecnologias, a fim de estarmos preparados para tecnologias da próxima geração”, afirma.

Esta não é a primeira vez que a Atos investe no setor meteorológico. A empresa já instalou os sistemas BullSequana em muitos dos principais centros europeus de supercomputação que realizam trabalhos de produção ou pesquisa sobre previsão do tempo, sistemas terrestres e modelagem climática, incluindo o Meteo France, o Centro Alemão de Computação Climática, o espanhol AEMet, o Instituto Meteorológico Real da Holanda e o Laboratório Marinho de Plymouth Marine Laboratory no Reino Unido.

O ECMWF, organização internacional fundada em 1975, produz previsões meteorológicas numéricas globais que são utilizadas por 22 estados-membros, incluindo Portugal, e 12 estados colaboradores para desenvolverem a previsão do estado do tempo de cada nação

Ler mais
Recomendadas

25 cidades portuguesas estão preparadas para atenuar danos das alterações climáticas

As cidades dos municípios de Águeda, Amarante, Braga, Fafe, Guimarães, Ovar, Valongo, Viseu, Funchal, Loulé, Barreiro, Cascais, Lisboa, Mafra, Sintra e Torres Vedras fazem parte do total das 148 cidades europeias que assumem boas práticas para atenuar os efeitos das alterações climáticas.

Estudo alerta para incumprimento da Convenção sobre a Diversidade Biológica por países ricos

Esta investigação dedicou-se a analisar as principais causas da perda de biodiversidade mundial e concluiu que é necessária uma “reorganização urgente e profunda” da economia global pós-pandemia da covid-19 para evitar mais danos ambientais.

David Attenborough nomeado por Londres para alertar no combate às alterações climáticas

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, disse que “não existe pessoa melhor para imprimir dinâmica para novas mudanças à medida que nos aproximamos” da data.
Comentários