Tancos: Tiago Barbosa Ribeiro (PS) recusa falar sobre SMS de ex-ministro e frisa que nunca foi ouvido

O deputado socialista Tiago Barbosa Ribeiro recusou-se hoje, em Gaia, a falar sobre a mensagem escrita que terá recebido do ex-ministro Azeredo Lopes referente ao caso de Tancos, frisando que não foi contactado por nenhuma autoridade policial ou judicial.

Tiago Barbosa Ribeiro, dirigente socialista que se recandidata a deputado nas eleições legislativas pelo círculo do Porto, assumiu esta posição em declarações aos jornalistas momentos antes de uma ação de campanha do secretário-geral do PS, António Costa, junto à praia de Arcozelo, no município de Gaia.

Segundo o Ministério Público, o deputado socialista Tiago Barbosa Ribeiro terá recebido no seu telefone uma mensagem escrita do ex-ministro da Defesa Nacional Azeredo Lopes, em que este assumia que sabia a forma como foram recuperadas as armas roubadas na base militar de Tancos.

Tiago Barbosa Ribeiro salientou que não tem “nada a dizer sobre essa matéria”, alegando que Tancos se trata de “um processo judicial”.

“O que conheço sobre esse processo é aquilo que tem vido a ser veiculado pela comunicação social. É um processo que não me diz diretamente respeito. Portanto, nada tenho a acrescentar relativamente a isso”, declarou.

Questionado se confirma o teor da mensagem escrita que recebeu de Azeredo Lopes e se não deveria tê-la comunicado à comissão parlamentar de inquérito sobre o caso de Tancos, Tiago Barbosa Ribeiro insistiu que não faria qualquer comentário sobre o processo.

“Compreendo a curiosidade, mas é um processo que não me diz respeito”, disse, antes de deixar outra nota: “Não fui ouvido por nenhuma autoridade, não fui contactado por nenhuma autoridade”.
“Como tal, nada tenho a acrescentar sobre esta matéria”, reiterou.

Ler mais
Recomendadas

Ex-ministro da saúde de Bolsonaro critica “frieza excessiva” do presidente na gestão da pandemia

O primeiro dos três ministros que Jair Bolsonaro já apontou para a pasta da saúde lançou um livro no qual aborda a gestão brasileira da pandemia, deixando fortes críticas à atuação do presidente.

OE 2021: Aumento de 20 euros do salário mínimo em cima da mesa

Proposta do executivo de António Costa para o aumento do salário mínimo poderá ser de menos 15 euros do que foi no ano passado, uma medida que não agrada ao Bloco de Esquerda que pede um crescimento de 35 euros, nem ao PCP que sugere uma subida de 215 euros.

Presidente da República condecora CGTP no 50º aniversário

A intersindical completa 50 anos e vai receber o título de membro honorário da Ordem do Infante D. Henrique, depois de uma proposta do primeiro-ministro.
Comentários