TAP e CP prejudicadas com chumbo do OE? Governo diz que tem de encontrar solução

A TAP ia receber mil milhões de euros e a CP tinha previsto 1,8 mil milhões para sanear a maioria da sua dívida financeira.

Tiago Antunes, secretário de Estado Adjunto do primeiro-ministro | José Sena Goulão/Lusa

Com o chumbo do Orçamento do Estado para 2022, a TAP e a CP ficam privadas das injeções previstas para o próximo ano.

A companhia aérea tinha previsto receber mil milhões de euros, quantia semelhante à recebida este ano, num montante total de dois mil milhões de euros.

Já a companhia ferroviária tinha previsto uma injeção de 1,8 mil milhões de euros, o que permitiria à empresa limpar 85% da sua dívida financeira. A CP conta atualmente com 2,1 mil milhões de dívida, com devendo 1,6 mil milhões de euros à Direção-Geral do Tesouro e Finanças (DGTF), valendo 10% do total em dívida de empresas públicas ao Estado (16 mil milhões).

“Vamos ter que encontrar soluções”, disse hoje o secretário de Estado Adjunto do primeiro-ministro em entrevista à “RTP”.

Tiago Antunes sublinhou que o executivo de António Costa aguarda pela “decisão de Bruxelas” sobre o plano de reestruturação que está pendente da avaliação da Comissão Europeia, que pode chegar durante o mês de novembro.

“São empresas muito importantes para o país. Vamos ter que estudar o caminho”, afirmou.

Relacionadas

Governo garante que salário mínimo vai subir em janeiro (com áudio)

O executivo de António Costa deu hoje garantias que o salário mínimo vai subir 40 euros em 2022, como previsto, por não se tratar de uma medida orçamental.

OE2022: CFP alerta para riscos na TAP e falta de orçamentação para Novo Banco

O Conselho das Finanças Públicas (CFP) alertou, numa análise à proposta de lei do Governo para o Orçamento do Estado de 2022 (OE2022), para a possibilidade de se injetar mais dinheiro na TAP e no Novo Banco.
Recomendadas

Sonae, SAP e Nestlé lideram programa europeu de requalificação de profissionais

De acordo com o comunicado divulgado esta sexta-feira, a primeira ação de formação será liderada pela Nestlé, dirigindo-se à requalificação de profissionais para o setor da Indústria. A formação para Técnicos de Manutenção irá arrancar em janeiro de 2022 no Serviço de Formação do Porto do IEFP e terá a duração aproximada de seis meses.

Teletrabalho. CES, parceiros sociais e Escola Nacional de Saúde vão estudar impacto do trabalho remoto

Explica o Conselho Económico e Social em comunicado que este projeto “tem como objetivo compreender de que forma o teletrabalho pode afetar a saúde mental e física dos funcionários e, indiretamente, o bem-estar no trabalho, a organização das empresas e a sua produtividade”.

Ordem dos Economistas. Veja ou reveja a entrevista a António Mendonça, novo bastonário da Ordem

A 7 de outubro, o então candidato a bastonário destacou em entrevista ao JE que o objetivo da sua candidatura passava por mudar a Ordem, prestigiar os economistas e colocar esses profissionais ao serviço do crescimento económico do país, nomeadamente no que diz respeito ao acompanhamento e monitorização do Plano de Recuperação e Resiliência. António Mendonça foi eleito esta sexta-feira, numa corrida eleitoral que contou com a presença de Pedro Reis.
Comentários