TAP retoma voos para Maputo, Luanda e Nova Iorque em Junho

Em Junho, a TAP vai repor mais alguns voos intercontinentais, nomeadamente dois voos por semana para Nova Iorque (Newark), um voo por semana para Luanda (a partir de dia 15) e outro para Maputo.

A TAP vai retomar um total de 27 voos semanais até ao final de junho. A companhia vai começar por operar dois voos por semana para Nova Iorque (EUA), um voo por semana para Maputo (Moçambique) e, a partir de dia 15 de junho, um voo semanal para Luanda (Angola). A informação foi divulgada no site da TAP esta segunda-feira, 25 de maio.

“Em Julho, a TAP pretende retomar um total de 19 por cento do que era a sua operação normal antes da eclosão epidémica da Covid-19, atingindo um total 247 voos por semana”, diz fonte oficial da empresa.

Fonte oficial explica que a TAP tem vindo a relançar de forma gradual e progressiva a sua operação, à medida que são levantadas algumas das fortes restrições impostas ao transporte aéreo de passageiros e correspondendo também aos ainda ténues sinais da procura.

“Durante o Estado de Emergência, a TAP continuou sempre a assegurar a continuidade territorial, com voos para a Madeira e para as ilhas de S. Miguel e da Terceira, nos Açores, num total de cinco ligações semanais”, adianta a companhia.

“Ao longo do mês de Maio, foram sendo progressivamente adicionadas operações para Londres e Paris, entre o Porto e Lisboa e ainda, desde o dia 18, dois voos por semana para S. Paulo e um voo por semana para o Rio de Janeiro, atingindo a operação da TAP no final do mês de Maio um total de 18 voos por semana”, relembra a TAP.
Em Junho, passam a diárias as ligações entre Lisboa e a Madeira.  “Este será o cenário até final de Junho, com um total de 27 voos semanais”, refere a empresa.

“O mês de Julho traz uma reposição de atividade mais significativa, mas ainda muito longe da que era registada antes da pandemia, quando a TAP operava mais de três mil voos por semana”, diz ainda a companhia aérea.

Os voos que se prevê estarem em reposição destacam-se as rotas para a Europa (extra-Portugal), “que passam dos atuais dois destinos (Londres e Paris), para um total de 21 cidades”.

“Nos voos intercontinentais, aumenta a operação para o Brasil, com a reposição de voos para Recife e Fortaleza, para os Estados Unidos (é retomada a operação para Boston, Toronto e Miami) e para África, onde são recuperadas as ligações para Praia, São Vicente e Dakar”, acrescenta a TAP.

“Destaca-se ainda que, à partida do Porto, além das ligações que já estão a ser realizadas para Lisboa, que aumentarão para três por dia, em Julho serão já repostas as ligações diretas do Porto aos principais mercados de destino e origem de passageiros da TAP desde o aeroporto Francisco Sá Carneiro”, refere fonte oficial.

Assim, será possível voar diretamente entre o Porto e Paris, Luxemburgo e a Madeira.

A Madeira passa a ter duas ligações por dia para Lisboa e dois voos por semana para o Porto.

São também reiniciadas as ligações ao Porto Santo, com dois voos por semana.

Relativamente aos Açores, passam a diários os voos entre Ponta Delgada e Lisboa e aumentam para três os voos semanais à partida da Terceira, adianta a TAP.

Faro conta com a reposição de dois voos por dia para Lisboa.

“A TAP continuará a trabalhar com o objetivo de repor a sua operação de forma tão ágil e rápida quanto o permitam o levantamento das restrições à mobilidade e viagens das pessoas, nomeadamente de avião, e na medida em que a procura dê, também ela, sinais de recuperação”, garante a empresa.

A companhia portuguesa “desenvolveu e implementou um novo e exigente padrão de higiene, saúde e segurança sanitária – TAP Clean & Safe, alinhado com as orientações da EASA, IATA, DGS e UCS, assumindo a responsabilidade em garantir que viajar de avião é seguro, também do ponto de vista sanitário”, assegura.

Ler mais
Recomendadas

PremiumEmpresas nacionais brilham nas tecnologias da educação

JP Inspiring Knowledge, Bi-Bright e ubbu têm uma palavra a dizer na ‘virtualeduca.connect’, que decorre de 21 a 23 de julho, sob o signo do futuro.

Setor dos recursos minerais otimista na recuperação da atividade

A preservativa de evolução da liquidez é mais otimista face ao mês de abril, apesar de 33% estimar um impacto negativo de 20% a 40% na liquidez.

Companhia aérea Emirates planeia eliminar até 9 mil postos de trabalho

Antes do início da pandemia da covid-19, a companhia aérea contava com 60.000 funcionários e, em 31 de maio, anunciou despedimentos, apesar de não especificar quantos seriam.
Comentários